Mercado abrirá em 9 h 50 min
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.164,59
    +750,46 (+2,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Celular da Qualcomm poderá ter câmera frontal 'ligada para sempre'

·4 min de leitura
Qualcomm revelou seu novo processador, que estará nos celulares Android neste ano, e manterá a câmera ligada 100% do tempo. (Omar Marques/SOPA Images/LightRocket via Getty Images) (SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Qualcomm revelou seu novo processador, que estará nos celulares Android neste ano

  • Ideia da Qualcomm é deixar a câmera frontal do celular ligada 100% do tempo

  • No entanto, ideia da empresa poderá causar problemas com privacidade

Caso você tenha um smartphone, provavelmente usa sua câmera frontal para selfies e videochamadas ocasionais. Talvez, se você tiver sorte, fotografe a próxima obra-prima viral do TikTok. Você pode usar a câmera frontal do seu próximo smartphone para as mesmas coisas, mas há uma chance de que a câmera não desligue completamente quando terminar.

Leia mais

A fabricante de chips Qualcomm revelou seu mais recente processador Snapdragon, que alimentará muitos dos smartphones Android de última geração que você verá nas lojas em 2022, incluindo modelos da Motorola, Sony e OnePlus. E um novo recurso embutido nesse chip pode permitir que os fabricantes de smartphones mantenham essas câmeras frontais o tempo todo em uma espécie de modo de baixo consumo, esperando e observando que um rosto apareça na frente dele.

A ideia de uma câmera que permanece ligada enquanto seu telefone parece profundamente inquietante, mesmo em uma época em que as pessoas estão convencidas de que os smartphones já estão escutando nossas conversas. Então, por que uma empresa responsável por construir o cérebro de nossos smartphones está tentando tornar as câmeras “sempre ligadas” um recurso comum?

Ironicamente, a Qualcomm insiste que a medida visa tornar os telefones não apenas mais convenientes, mas mais seguros. “A câmera sempre ligada oferece uma vantagem muito básica”, disse Judd Heape, vice-presidente da Qualcomm durante o Tech Summit da empresa no Havaí em novembro. “A câmera frontal do seu telefone está sempre procurando seu rosto com segurança, mesmo que você não toque nele.”

Qualcomm revelou seu novo processador, que estará nos celulares Android neste ano, e manterá a câmera ligada 100% do tempo. (Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Qualcomm revelou seu novo processador, que estará nos celulares Android neste ano, e manterá a câmera ligada 100% do tempo. (Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Telefone seria mais fácil de desbloquear

Com o tempo, um telefone usando esse novo chip pode se desbloquear quando vir seu rosto e se bloquear automaticamente quando você não estiver mais olhando para ele. Ou, se vir o rosto de outra pessoa ao lado do seu, o telefone pode ocultar automaticamente as notificações para que ninguém mais possa ver do que se tratam seus e-mails recebidos ou mensagens do Slack. O benefício de um telefone que está sempre procurando por você, ao que parece, é que ele sabe agir diferente quando você não está olhando para trás.

Acontece que a tecnologia da Qualcomm que poderia tornar esses recursos possíveis é conceitualmente bastante básica. “O que está acontecendo aqui é detectar um binário: existe um rosto ou não existe um rosto”, disse Heape. “Não há uma fotografia tirada. Não há nenhum vídeo sendo gravado.” Ele também observou que nenhum dos dados da câmera deixa o chip quando está sendo analisado por rostos.

No momento, a maioria desses recursos voltados para a privacidade ainda não existe. Isso cabe aos fabricantes de smartphones implementar, e a Qualcomm sabe que essas empresas estão interessadas em recursos de câmera sempre ativos, como os descritos acima.

“Esses casos de uso são aqueles sobre os quais discutimos com os clientes”, disse Heape. E isso significa que você basicamente precisa confiar nas Samsungs e OnePlus do mundo para lidar com as coisas com responsabilidade. Infelizmente, isso nem sempre é o movimento certo. Mesmo assim, alguns especialistas acreditam que esses tipos de câmeras sempre ligadas podem não ser as fontes de sofrimento distópico que seus nomes sugerem.

Mas mesmo que essas câmeras sempre ativas não estejam gravando você constantemente, elas ainda podem levar as pessoas a problemas de privacidade. Um dos grandes argumentos da Qualcomm para esse tipo de tecnologia é que ela torna o acesso ao telefone mais conveniente – em sua apresentação, exibia um clipe de um homem assando em sua cozinha desbloqueando o telefone com apenas um olhar.

Para alcançar o tipo de experiência simples, visual e pronto que a Qualcomm descreve, você teria que confiar no recurso de desbloqueio facial do seu telefone. E é aí que está o problema: em alguns casos, isso pode ser muito menos seguro do que desbloquear seu telefone com uma digitalização de impressão digital ou até mesmo uma senha padrão.

Enquanto esperamos que os primeiros telefones com câmeras sempre ligadas cheguem ao mercado, vale a pena tirar um momento para contemplar a antiga tensão entre privacidade e conveniência. Para algumas pessoas, porém, alguns segundos economizados aqui e ali não valem a pena.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos