Mercado fechado

Celso de Mello tira do plenário virtual recurso sobre depoimento de Bolsonaro

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Brazil's Supreme Court judge Celso de Mello speaks during a court session in Brasilia on March 21, 2018. Judges of the Supreme Court of Brazil seek to impose a new debate on the terms of execution of a prison sentence, which could favour former left-wing president Luiz Inacio da Silva, threatened with imminent imprisonment. / AFP PHOTO / EVARISTO SA        (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
(Foto: Getty Images)

O ministro Celso de Mello decidiu retirar do plenário virtual do Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira (29) o recurso que discute se o presidente Jair Bolsonaro pode, ou não, prestar depoimento por escrito no inquérito que apura suposta tentativa de interferência na Polícia Federal.

Celso de Mello é o relator do inquérito no STF, mas estava afastado por licença médica desde 19 de agosto e retomou seus trabalhos na sexta (25).

Leia também:

Com a decisão, o tema volta ao plenário convencional do Supremo – a data do julgamento ainda não foi definida.

O recurso da Advocacia-Geral da União foi enviado ao plenário virtual pelo foi enviado ao plenário virtual pelo ministro Marco Aurélio Mello, que atuou como relator substituto durante a licença do decano.

No plenário virtual, os documentos são apenas depositados no sistema eletrônico e o resultado é no fim do prazo. Pela definição de Marco Aurélio Mello,o tema seria avaliado entre os dias 2 e 9 de outubro. Mas agora o calendário será outro e aguarda definição.