Mercado fechado

Cedae retoma produção no sistema Guandu após identificação de detergente na água

Alessandra Saraiva

A empresa informou que o abastecimento a seus clientes será retomado gradualmente A Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) informou nesta terça-feira, pelo Twitter, que a captação de água na estação de tratamento do sistema Guandu, a maior da empresa, foi retomada.

A empresa informou que o abastecimento a seus clientes será retomado gradualmente. A companhia informou, ainda, que segue monitorando captação de água, para garantir a segurança hídrica da região atendida. “Pedimos que os clientes usem água de forma equilibrada e adiem tarefas q exijam grande consumo”, acrescentou a empresa.

Initial plugin text

Ontem, a empresa suspendeu produção de água da estação de tratamento do sistema Guandu para garantir segurança hídrica do sistema. A empresa afirmou ter sido identificada presença de surfactantes (um tipo de detergente) na água que chega à estação de tratamento.

A Cedae abastece 64 municípios do Estado do Rio de Janeiro. A Estação de Tratamento de Água do Guandu atende os municípios de Nilópolis, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Belford Roxo, São João de Meriti, Itaguaí, Queimados e Rio de Janeiro. A estação foi incluída no Guinness Book, o Livro dos Recordes, como maior estação de tratamento de água do mundo em produção contínua. O sistema permite vazão de 43 mil litros por segundo, suficiente para abastecer população de 9 milhões de pessoas na região metropolitana.

Atualmente, a companhia segue em negociações com municípios para debater o processo de desestatização da empresa. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está auxiliando a Cedae no processo.