Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.735,01
    -3.050,99 (-2,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.020,05
    -278,15 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,59
    -0,83 (-0,99%)
     
  • OURO

    1.783,10
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    62.802,80
    -3.123,93 (-4,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,38
    -44,27 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.549,78
    +13,59 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.603,08
    -6,26 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.369,00
    -8,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5825
    +0,0629 (+0,96%)
     

CEOs da Nike e da Coca-Cola ganham mensalmente o que outros funcionários recebem em 25 anos

·1 minuto de leitura
stack of one hundred dollars notes on dollars background
Além do salário, CEOs também recebem bônus (Getty Image)
  • Discrepância salarial aumentou durante a pandemia 

  • Em grandes companhias a diferença média é de 300% na folha de pagamento 

  • Além do salário, CEOs ainda recebem bônus e participação de lucros 

Sabia que em uma mesma empresa é possível encontrar uma diferença de 300% entre o pagamento dos funcionários? Em companhias como Nike e Coca Cola, os CEOs têm uma folha de pagamento mensal que podem chegar a 25 anos de salário de outros trabalhadores. 

Leia também:

Informações divulgadas pelo levantamento Executive Paywatch apontaram que a pandemia agravou ainda mais a desigualdade salarial entre os cargos.

Com base na folha de pagamento de 500 empresas, a pesquisa concluiu que a onda de desemprego contribuiu para a diminuição da remuneração em novas contratações. 

Em empresas como Coca-Cola, Nike, Apple, Starbucks e Amazon, os CEOs recebem, em média, 15,5 milhões de dólares por mês, enquanto a média salarial dos outros funcionários foi de 43,5 mil dólares ao longo do ano. 

Para além da remuneração, os CEOs contam também com bônus, ganho de participação e outras recompensas. 

Nos últimos 10 anos a remuneração média da pessoas em cargos de chefia em grandes empresas aumentou 2,6 milhões de dólares. Em um mesmo período, a dos outros funcionários cresceu apenas 9 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos