Mercado abrirá em 2 h 32 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,74
    +0,69 (+1,06%)
     
  • OURO

    1.699,70
    +21,70 (+1,29%)
     
  • BTC-USD

    54.166,15
    +4.497,62 (+9,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.094,24
    +70,03 (+6,84%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.757,29
    +38,16 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.537,00
    +239,75 (+1,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

CD Projekt Red é alvo de ataque de ransomware

Felipe Demartini
·2 minuto de leitura

A CD Projekt Red divulgou nesta terça-feira (9) ter sido vítima de um ataque de ransomware direcionado, que não apenas criptografou arquivos nos sistemas da companhia como resultou no comprometimento de dados sigilosos. De acordo com a companhia, informações pessoais de usuários e jogadores não foram extraídas, apenas documentos internos de diferentes departamentos, assim como o código-fonte de alguns de seus títulos já lançados.

A desenvolvedora polonesa publicou, junto a seu comunicado oficial sobre o assunto, a nota deixada pelos hackers em seus sistemas. De acordo com o texto, foram roubados documentos de departamentos de contabilidade, administração, jurídico, recursos humanos e relações com investidores, além do código-fonte de jogos como Cyberpunk 2077, Gwent e The Witcher 3, além de uma outra versão, nunca lançada, do RPG medieval.

Segundo a CD Projekt Red, o ataque também levou ao travamento dos sistemas por meio de criptografia, mas os backups dos materiais estão intactos, com um processo de recuperação já em andamento. A desenvolvedora disse que apenas alguns de seus dispositivos foram comprometidos, enquanto não pretende negociar com os hackers responsáveis pelo ataque, que ainda está sendo investigado junto às autoridades competentes e especialistas em segurança.

O recado dos hackers, cuja identidade também não foi revelada, não inclui valores a serem pagos como resgate, mas deixa claro que o montante tem a ver com a promessa de sigilo das informações confidenciais roubadas. Na nota, os responsáveis afirmam saber que a empresa seria capaz de recuperar as informações por meio de backups e deram 48 horas para retornarem o contato, caso contrário os documentos e códigos-fonte serão vazados na internet ou vendidos a terceiros.

Há, ainda, um tom de ameaça, com os hackers afirmando que jornalistas também devem receber os documentos internos, fazendo com que a reputação da CD Projekt Red seja abalada ainda mais. Não existem, entretanto, informações sobre o teor dos documentos roubados ou no que se baseiam as acusações feitas pelos criminosos, que ainda não assumiram a autoria do ataque. A CD Projekt Red não respondeu ou comentou diretamente sobre a fala dos responsáveis.

Trata-se de mais um capítulo complicado na história já conturbada de uma empresa que vem passando por maus bocados. Desde dezembro, quando lançou Cyberpunk 2077, a CD Projekt Red enfrenta críticas do público e questionamentos de acionistas devido ao estado do título de ficção científica, vendido como uma obra-prima e lançado de forma claramente inacabada. Processos judiciais foram lançados contra os desenvolvedores, enquanto a própria companhia se desculpou e prometeu consertar o game.

Segundo a produtora, o ataque foi detectado nesta segunda-feira (8), sem detalhes sobre desde quando sua estrutura estava comprometida. Da mesma forma, a empresa não falou sobre como, e se, o incidente será responsável por mudanças no cronograma de atualizações de Cyberpunk 2077.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: