Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.454,11
    -6.645,18 (-12,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

CCR vence leilão e arremata Presidente Dutra e trecho da Rio-Santos

·4 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 02.06.2018 - Movimentação de veículos pela rodovia Presidente Dutra, no km 212, na altura da capital paulista. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 02.06.2018 - Movimentação de veículos pela rodovia Presidente Dutra, no km 212, na altura da capital paulista. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A CCR venceu nesta sexta-feira (29) o leilão do sistema rodoviário Presidente Dutra e BR-101 (SP/RJ), que compreende os trechos da BR-116 e da BR-101 nos dois estados, renovando sua operação na Dutra por mais 30 anos. A companhia opera a rodovia desde 1996.

O certame ocorreu às 14h na B3, Bolsa de Valores, em São Paulo. A empresa ofertou 15,31% de desconto na tarifa de pedágio e outorga de R$ 1,77 bilhão. A outra competidora do leilão, a Ecorodovias, propôs 10,60% e sem outorga.

Além do pagamento, a previsão de investimentos nas próximas três décadas de administração é de R$ 14,8 bilhões, com custos operacionais de cerca de R$ 11 bilhões.

O leilão desta sexta é considerado o maior da história do setor, agregando a concessão da Dutra e da rodovia Rio-Santos (BR-101, compreendendo São Paulo e Rio). Metade do PIB passa pela Dutra, um dos principais ativos rodoviários do país.

A extensão do total do sistema arrematado é de 625,8 km. O trecho da Dutra corresponde a 355,5 km —trata-se da principal ligação entre as regiões metropolitanas de Rio e São Paulo, além de conectar o Nordeste e o Sul do país, cortando 34 cidades.

Já o trecho da BR-101 compreende 270,3 km. Liga o Rio de Janeiro ao litoral sul fluminense até o município de Ubatuba (SP).

Entre os investimentos mais importantes da CCR está a implantação da nova Serra das Araras, com a construção de uma nova pista e adaptação da atual. Serão construídas quatro faixas de rolamento por sentido e acostamos internos e externos.

As obras também incluem 80 km de duplicação, 601,87 km de faixas adicionais, 144 km de vias marginais, 128 passarelas, 2,60 km em túneis e ao menos 535 pontos de ônibus.

Outra característica da licitação é a adoção do sistema de pedagiamento chamado free flow, que permite a cobrança sem interrupção do tráfego.

Praças de pedágio serão instaladas na BR-101, no Rio. A ANTT adotou uma tarifa sazonal: durante a semana, o valor será 66% inferior ao praticado nos fins de semana e feriados. O preço dos trechos de via única será menor do que os de via dupla.

O grupo CCR atua nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana, aeroportos e serviços. Tem 26 ativos em oito estados brasileiros. A companhia é responsável pela gestão e manutenção de 3.955 quilômetros de rodovias na malha nacional. No setor aéreo, é responsável pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.

Na Dutra, a concessionária investiu mais de R$ 23 bilhões em 25 anos.

Presente ao evento, Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, disse que os avanços em infraestrutura no Brasil não têm precedentes. Afirmou que tornará o Porto de Santos o maior do Hemisfério Sul e citou que o investidor tem interesse no país porque o governo entrega.

"Nesse leilão, está sendo construída a rodovia mais moderna do Brasil, é uma nova era que está se inaugurando", disse.

Em um longo discurso, o ministro afirmou que a situação fiscal do país está sob controle, referindo-se às críticas que o governo federal recebe por manobrar o teto de gastos para expandir o Auxílio Brasil, iniciativa considerada por muitos uma obra eleitoreira.

"Os investidores já perceberam o que está acontecendo no Brasil. Os investidores já não estão nem aí para fumaça, ruído e barulho. Tudo é barulho. 'Ah, vamos dar um Auxílio Brasil de R$ 400 porque precisamos cuidar das pessoas estão mais necessitadas'. 'Não, mas e o fiscal?' Tivemos excesso de arrecadação de quase R$ 300 bilhões. A dívida bruta está caindo, o fiscal está sob controle", disse.

Ele aproveitou dar uma resposta sobre a iminência de paralisação de caminhoneiros, prevista para 1º de novembro.

"Aos caminhoneiros que podem perguntar o que o governo está pensando para nós? Isto: R$ 15 bilhões de investimento, segurança, quatro postos de parada de descanso, que serão operados pela concessionária, 35% de redução de tarifa. É isso que estamos fazendo", afirmou.

Questionado sobre a expectativa do ministério sobre a possibilidade de greve, não comentou.

Em perfil de rede social, Freitas destacou os investimentos de quase R$ 15 bilhões e a redução de 35% no pedágio atual. "O maior leilão rodoviário da nossa história. Hoje foi dia", escreveu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos