Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,19
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.815,30
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    16.975,84
    -218,23 (-1,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,44
    -4,71 (-1,16%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    27.854,06
    -372,02 (-1,32%)
     
  • NASDAQ

    12.010,50
    -52,25 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4617
    -0,0037 (-0,07%)
     

Cautela marca negócios antes de eleição e Ibovespa fecha em queda

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou com um declínio modesto nesta sexta-feira, pressionado por mineradoras e siderúrgicas, em particular Vale, em sessão também marcada pelos últimos ajustes antes do segundo turno da eleição presidencial no país.

Investidores encerraram o pregão com cautela, mas na expectativa de virar uma página que vem adicionando forte volatilidade à bolsa paulista, dada a disputa acirrada entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,38%, a 114.200,18 pontos, de acordo com dados preliminares.

Na semana, com queda em quatro das cinco sessões, acumulou queda de 4,78%, após ter avançado 7,01% na semana anterior. No mês, o saldo está positivo em 3,78%, também conforme números antes do ajuste de fechamento.

(Por Paula Arend Laier)