Mercado abrirá em 16 mins
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,02
    +1,25 (+1,14%)
     
  • OURO

    1.854,90
    -10,50 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    29.491,08
    +254,45 (+0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,75
    -0,08 (-0,01%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.504,88
    +20,53 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.171,27
    +59,17 (+0,29%)
     
  • NIKKEI

    26.677,80
    -70,34 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    11.728,50
    -42,50 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1600
    -0,0122 (-0,24%)
     

Catho e Let’s Code oferecem bolsas de programação para mulheres

·1 min de leitura

Uma parceria entre Catho e Let’s Code, escola de programação para desenvolvedores, busca profissionalizar e contratar cada vez mais mulheres para o setor de tecnologia — que representam apenas 19% dos profissionais da área. Para isso, vão oferecer 25 vagas para um curso gratuito destinado ao público feminino.

Patricia Suzuki, CHRO da Catho, comenta que proporcionar uma qualificação para mulheres entrarem nesse mercado é o começo de um movimento necessário. “Vamos contratar 15 mulheres que finalizarem o curso para abrir as portas do mercado de trabalho para elas.” As inscrições já estão abertas e vão até 6 de fevereiro.

Após capacitação, alunas podem ser contratadas (Imagem: Reprodução/Envato/poungsaed_eco)
Após capacitação, alunas podem ser contratadas (Imagem: Reprodução/Envato/poungsaed_eco)

As inscritas passarão por um processo de seleção com testes de lógica, avaliação de vídeos e dinâmicas. O curso começa em 4 de abril e terá duração de 8 meses. As alunas aprenderão a programar em aulas ao vivo e online com professores experientes que atuam em grandes empresas, bem como receberão capacitação nas soft skills necessárias para a área.

Segundo Felipe Paiva, CEO da Let’s Code, o foco é a educação para empregabilidade. “Nossa intenção é capacitar essas profissionais e promover o empoderamento feminino no mercado de trabalho e na sociedade. O setor de tecnologia é um dos que mais cresce no Brasil e ter mulheres que saibam programar é essencial para o mercado”, ressalta.

Em 2020, a Catho criou o “Essa Cadeira É Minha”. O projeto dá foco à inserção de mulheres em tecnologia por meio de capacitação, mentoria e empregabilidade. Além disso, a empresa tem 66% do quadro geral de colaboradores formado por mulheres. Foi reconhecida no prêmio GPTW Mulher 2021, que reconhece organizações com melhores práticas no incentivo à liderança e à carreira femininas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos