Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,91 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,73 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,11
    -0,44 (-0,99%)
     
  • OURO

    1.815,10
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    18.682,82
    0,00 (0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    371,42
    -8,44 (-2,22%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,32 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,18 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    +353,94 (+1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.451,75
    -0,50 (-0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3058
    -0,0554 (-0,87%)
     

Caterpillar tem resultado menor no trimestre com recuperação vacilante da economia global

·1 minuto de leitura

CHICAGO, Estados Unidos (Reuters) - A Caterpillar teve queda no resultado trimestral pressionada por queda de vendas de equipamentos em seus três principais segmentos de atuação, algo que reflete uma recuperação econômica global lenta e desigual.

A fabricante de equipamentos pesados teve lucro líquido de terceiro trimestre equivalente a 1,22 dólar por ação, queda de 54% em relação ao mesmo período do ano passado. Analistas esperavam, em média, resultado de 1,16 dólar por papel, segundo a Refinitiv.

O lucro foi apoiado por despesas tributárias menores do que o esperado no trimestre. A receita teve queda de 23% no período.

A Caterpillar, um termômetro da atividade econômica, tem enfrentado dificuldades geradas pela guerra comercial iniciada pelo governo de Donald Trump contra a China, além dos efeitos da pandemia de coronavírus.

O vice-presidente financeiro da Caterpillar, Andrew Bonfield, afirmou que embora os clientes ainda estejam receosos em fazerem grandes compras de equipamentos, uma recuperação econômica rápida na China e a melhora na atividade de construção residencial na América do Norte devem levantar as vendas no atual trimestre.

A China é um "ponto brilhante em nossas vendas", disse Bonfield à Reuters. Ele acrescentou que a segunda maior economia do mundo registrou um crescimento de 14% nas vendas de máquinas para construção na região Ásia-Pacífico no terceiro trimestre.

Apesar disso, no geral, a empresa espera que as vendas de equipamentos caiam no quarto trimestre sobre um ano antes. O ritmo do declínio, porém, deve ser moderado.

(Por Rajesh Kumar Singh)