Mercado fechado

Categorização automática de e-mails no Gmail poderia impactar eleições. Entenda

Diego Sousa

O Google continua se esforçando para deixar o Gmail um ambiente mais seguro e organizado para os usuários. Um dos principais recursos da plataforma, lançado há algum tempo, é o de categorizar automaticamente os e-mails por assunto.

O Gmail usa um algoritmo de inteligência artificial que identifica se o e-mail recebido é spam, malicioso, normal ou promoção, e o enviando diretamente para sua respectiva pasta.

Na teoria, é como se fosse uma secretária virtual, que filtra seus e-mails de acordo com a importância, assim você fica atento apenas ao que importa.

No entanto, na prática, pode não ser tão perfeito quanto parece. Isso porque o pessoal do The Markup desenvolveu uma pesquisa, durante quatro meses, indicando que os algoritmos do Gmail usados para categorizar automaticamente seus e-mails são uma "completa bagunça". Para endossar este argumento, eles usaram um dos períodos da sociedade norte-americanos mais caóticos para testar o recurso: as eleições.

Os jornalistas do The Markup criaram uma nova conta no Gmail, usando o navegador Tor para proibir o Google de rastrear informações adicionais do usuário, pois estas poderiam influenciar de alguma forma os algoritmos de categorização.

Com a conta “crua” criada, eles adicionaram todos os 16 candidatos à presidência, incluindo democratas e republicanos, além de grupos de reflexão e grupos de defesa. O resultado? Mais de 5.000 e-mails de 171 grupos em apenas quatro meses de pesquisa.

Segundo o relatório divulgado pelo The Markup, o Gmail não conseguiu distinguir com precisão todos os e-mails recebidos. Como pode ser visto na imagem abaixo, a maioria dos e-mails foram redirecionados para a categoria Promoções, que diz respeito a anúncios de vendas e temas relacionados. Os outros foram enviados à Caixa de Spam.

Tabela de resultados da pesquisa (Foto: Reprodução/The Makup)

Acontece que, os quatro primeiros candidatos da lista tiveram uma larga vantagem em relação aos outros 12 candidatos, com Pete Buttigieg tendo o maior número de e-mails redirecionados à Caixa de Entrada (63%), seguido de Andrew Yang (47%), Michael Bloomberg (17%) e Julián Castro (12%) - todos do Partido Democratas, por sinal. Fato curioso: a campanha de Donald Trump, do partido republicano, não enviou um único e-mail à conta.

Em outras palavras, o relatório comenta que essa classificação falha do Gmail poderia impactar diretamente na capacidade do candidato de arrecadar dinheiro, já que recebe doações significativas por e-mail.

Kenneth Pennington, consultor que trabalhou na campanha digital de Beto O’Rourke, disse ao The Makup que, o fato do Gmail ter tanto controle do que acontece e de quem arrecada dinheiro é assustador.

“É assustador que, se o Gmail mudar seus algoritmos, acaba tendo o poder de afetar nossa eleição”, termina.

O relatório também apurou que algumas organizações sem fins lucrativos e de causas políticas perderam doações e assinaturas de petições com a curadoria da Caixa de Entrada do Gmail.

Em resposta, a gerente de Comunicações do Google, Katie Wattie, disse que as categorias ajudam os usuários a organizar seus e-mails, se ajustando automaticamente para corresponder às preferências e ações do usuário.

Apesar do resultado, é importante considerar algumas coisas: o Google não explica como esses algoritmos funcionam, logo não há como saber o quanto a sua atividade online, suas ações associadas à Conta Google, as escolhas do usuário nas configurações do Gmail e outras opções impactam na decisão dos algoritmos na hora de categorizar os e-mails.

Ao The Markup, algumas campanhas disseram que tanto faz se os e-mails enviados são redirecionados para a guia de Promoções ou na Principal. Entretanto, alguns organizadores e defensores políticos disseram estar frustrados com o recurso do Google, questionando o que os e-mails políticos têm a ver com “vendas”, já que a categorização enviou a maioria para “Promoções”.

2020 também será um ano de eleições municipais no Brasil, então, não se espante se começar a ver um número maior de e-mails chegando a sua Caixa de Entrada ou de Promoções no Gmail. O primeiro turno será realizado no dia 4 de outubro, enquanto o segundo turno, em 25 de outubro.

Para ver o relatório completo, acesse a publicação do The Markup.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: