Mercado fechará em 2 h 43 min
  • BOVESPA

    115.979,30
    -484,77 (-0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.031,01
    -1.022,55 (-2,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,02
    +0,41 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.847,80
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    30.771,60
    -761,65 (-2,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    623,04
    -16,88 (-2,64%)
     
  • S&P500

    3.796,54
    -53,08 (-1,38%)
     
  • DOW JONES

    30.578,90
    -358,14 (-1,16%)
     
  • FTSE

    6.569,85
    -84,16 (-1,26%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.331,50
    -154,00 (-1,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5425
    +0,0317 (+0,49%)
     

Nem toda notícia ruim é o fim do mundo: conheça a 'catastrofização'

Colaboradores Yahoo Finanças
·2 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Por Eduarda Endler (@eduardaendler)

A pandemia pode despertar novos sentimentos nas pessoas, é o que aponta a pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O levantamento afirma que os casos de depressão quase dobraram e os de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80% nos primeiros meses da crise de saúde. Entre os comportamentos comuns está a "catastrofização”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Este novo sintoma faz com que as pessoas relacionem qualquer notícia ou ação negativa como algo catastrófico, insuperável e terrível, ficando preso a essa interpretação. “As pessoas podem catastrofizar eventos que estão acontecendo no momento, como pensar que a pandemia nunca vai passar”, explica Tárcio Soares, professor de psicologia na Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Leia também

A pandemia é um conteúdo propício para que o comportamento ocorra, principalmente para pessoas que já são predispostas à ansiedade. Diariamente, somos bombardeados de notícias sobre a Covid-19 e, por isso, o especialista salienta que é essencial que se determine o tempo de consumo de notícias, a fim de evitar o conflito. “A pessoa começa a juntar várias pequenas informações, várias pequenas probabilidades, criando um cenário apocalíptico na cabeça”, comenta.

Como evitar a "sensação de catástrofe”

Além de citar algumas dicas de como driblar o comportamento, Soares lembra que é importante se dar conta que o mundo é cheio de incertezas e que é preciso aceitá-las. “É impossível viver uma vida buscando ter certeza de tudo”, completa.

Confira abaixo as dicas do professor:

  • Entender que está fazendo a catastrofização. Dessa forma, começar a ter opções de como reagir a isso.

  • Racionalizar o pensamento, entender que é apenas isso e não uma verdade.

  • Não engajar nesse processo, focando no que é possível controlar.

  • No caso da pandemia, focar no que é possível fazer ao invés de se preocupar com o inalcançável. Dessa forma, higienizar corretamente as mãos e seguir as regras de distanciamento social.

Conceito

Criado pelo psiquiatra fundador da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), Aaron Beck, o conceito de catastrofizar foi importante para o entendimento de que haviam pessoas com problemas mais significativos com a ansiedade e faziam esse tipo processo.

Antes disso, já se sabia que pessoas com ansiedade crônica, patológica ou problemática tinham preocupações excessivas, que criam uma distorção cognitiva e consequentemente ficam mais ansiosas.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.