Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.261,68
    +58,88 (+0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,63
    +0,59 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.763,40
    -11,40 (-0,64%)
     
  • BTC-USD

    35.779,45
    -2.001,77 (-5,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    887,37
    -52,58 (-5,59%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0387
    +0,0762 (+1,28%)
     

Casos mortais de “fungos negros” aumentam e Índia pede estado de epidemia

·2 minuto de leitura
Casos mortais de “fungos negros” aumentam e Índia pede estado de epidemia
Casos mortais de “fungos negros” aumentam e Índia pede estado de epidemia

Denominada de mucormicose, a infecção rara tem uma taxa de mortalidade de 50%, sendo que algumas são salvas apenas com a remoção de um olho ou osso da mandíbula. Nos últimos meses, a Índia viu milhares de casos afetando pacientes Covid-19 recuperados ou em recuperação.

Portanto, os médicos suspeitam que pode haver sim uma ligação com os esteróides usados ​​para tratar a Covid. Com isso, os diabéticos possuem um risco particular, que parece atacar 12 a 15 dias após a recuperação de coronavírus.

Nesta quinta-feira (20), o secretário adjunto do Ministério da Saúde, Lav Agarwal, escreveu aos 29 estados da Índia para que declarassem a epidemia. Assim, o ministério pode monitorar mais de perto o que está acontecendo em cada estado.

Ainda não está claro quantos casos ocorreram em todo o país, que atualmente passa pela segunda onda mortal de Covid-19, com dezenas de milhares de mortos.

Já semana passada, o ministro da saúde de Maharashtra, Rajesh Tope, explicou que havia 1.500 casos da infecção no estado, que é um dos mais afetados na segunda onda de Covid-19 na Índia. Ao BBC, um hospital em sua capital, Mumbai, disse que atendeu 24 casos em dois meses, contra seis em todo o ano passado.

Leia também!

Além disso, os médicos contaram como foram forçados a remover os olhos e os ossos da mandíbula das pessoas, para impedir a propagação antes que atingisse seus cérebros. O aumento de casos levou à escassez de anfotericina B, que é a droga usada para tratar a mucormicose, apesar de ser fabricada por muitas empresas indianas.

A mucormicose é uma infecção muito rara, causada pela exposição a mofo mucoso que é comumente encontrado no solo, plantas, esterco e frutas e vegetais em decomposição. “É onipresente e encontrado no solo e no ar e até mesmo no nariz e no muco de pessoas saudáveis”, disse o Dr. Akshay Nair, um cirurgião oftalmologista de Mumbai.

Fonte: BBC News

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos