Casos de covid devem aumentar no Brasil nas próximas semanas

Ásia, Europa e Estados Unidos enfrentam uma nova onda de infecções pelo coronavírus SARS-CoV-2, e este aumento de casos da covid-19 deve servir como um alerta para o Brasil nas próximas duas semanas. Por aqui, máscaras deixaram de ser usadas na maioria dos locais — permanecendo como item obrigatório apenas em estabelecimentos de saúde, como hospitais — e as aglomerações geradas pelo período eleitoral podem ter um impacto no índice geral de casos.

Na quinta-feira (3), a média móvel de novos casos da covid-19 no Brasil estava em 4,4 mil, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). No mesmo período, a média diária de óbitos da última semana chegava a 44. Em números totais, são 34,8 milhões de casos oficiais, sendo 688 mil mortes.

Os números da média móvel ainda estão baixos, quando comparados aos obtidos nos picos da pandemia, mas dão indícios de crescimento. No entanto, a expectativa é que o quadro seja menos grave que o observado nas ondas anteriores.

Taxa de transmissão da covid no Brasil e a próxima onda

Casos da covid-19 devem aumentar no Brasil nas próximas duas semanas (Imagem: IciakPhotos/Envato)
Casos da covid-19 devem aumentar no Brasil nas próximas duas semanas (Imagem: IciakPhotos/Envato)

"De dezembro de 2021 até fevereiro deste ano tivemos um aumento bem acentuado por conta da introdução da ômicron. Depois, tivemos de novo em maio e junho um pico ascendente com a BA.2 [subvariante]. Agora, estamos vendo uma tendência de aumento, mas é importante salientar que em um patamar bem mais baixo", afirma Wallace Casaca, professor de matemática e computação da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e coordenador do SP Covid-19 InfoTracker, para o jornal Folha de S.Paulo.

No atual momento brasileiro, a taxa de transmissão do vírus da covid-19 (Rt) está em 0,91. Embora ainda seja menor que 1 — forte indicador de avanço no número de novos casos e de uma nova onda —, ela está aumentando. No dia 10 de outubro, o mesmo índice estava em 0,68.

O que sabemos sobre o aumento de casos de covid?

No estado de São Paulo, as novas internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para covid já aumentaram. Entre os dias 17 e 31 de outubro, o crescimento foi de 86,5%. No mesmo período, a alta na região metropolitana da capital foi de 46%. Independente da alta, são 324 pessoas internadas no estado. Só que este número é 20% menor do que foi observado em janeiro deste ano, quando a chegada da variante Ômicron provocou a última grande onda do vírus.

"Nós, infectologistas, já notamos, nas últimas duas semanas, crescimento de atendimentos de covid, e isso já se reflete na maior procura nos prontos-socorros, que são nosso termômetro. Nas próximas duas semanas acredito que já vamos detectar um aumento expressivo nos novos casos", conta Rosana Richtmann, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Para equilibrar o futuro da covid-19 no Brasil, é preciso lembrar que a quarta dose já está disponível para muitos públicos no país — na cidade de São Paulo, todos com mais de 18 anos já podem recebê-la. Além disso, o Ministério da Saúde planeja começar a distribuição de um milhão de doses da vacina para bebês com comorbidades a partir da próxima semana, o que deve proteger o último grupo a ser incluído na campanha de imunização.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: