Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,18
    +1,20 (+1,62%)
     
  • OURO

    1.754,90
    +3,20 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    43.941,88
    +1.399,25 (+3,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.097,21
    -5,85 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    30.271,56
    +22,75 (+0,08%)
     
  • NASDAQ

    15.366,00
    +47,25 (+0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2564
    +0,0008 (+0,01%)
     

Casos de Covid-19 no mundo ultrapassam 200 milhões com disseminação da variante Delta

·2 minuto de leitura
Profissional de saúde cuida de paciente com Covid-19 na Indonésia

Por Roshan Abraham e Kavya B

(Reuters) - Os casos de coronavírus no mundo ultrapassaram os 200 milhões nesta quarta-feira, de acordo com um levantamento da Reuters, à medida que a mais transmissível variante Delta ameaça áreas com níveis baixos de vacinação.

Os casos de Covid-19 estão aumentando em pelo menos 83 de 240 países, de acordo com a contagem da Reuters, sobrecarregando os sistemas de saúde.

"Embora queiramos desesperadamente acabar com esta pandemia, a Covid-19 claramente não acabou. Então nossa batalha deve durar um pouco mais", disse Rochelle Walensky, diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, nesta semana.

Pelo menos 2,6% da população mundial foi infectada, mas o número real é provavelmente mais alto, já que o acesso aos testes de Covid-19 são limitados em muitos lugares. Se o número de pessoas infectadas constituísse um país, ele seria o oitavo mais populoso do mundo, atrás da Nigéria, de acordo com uma análise da Reuters.

Demorou mais de um ano para que os casos de Covid-19 atingissem a marca de 100 milhões, enquanto os próximos 100 milhões foram alcançados em pouco mais de seis meses, de acordo com a análise. A pandemia deixou cerca de 4,4 milhões de mortos.

Os países que notificam a maioria dos casos em uma média de sete dias --Estados Unidos, Brasil, Indonésia, Índia e Irã-- representam cerca de 38% de todos os casos globais relatados diariamente.

Os Estados Unidos respondem por uma em cada sete infecções registradas em todo o mundo. Os Estados norte-americanos com baixas taxas de vacinação, como Flórida e Louisiana, estão enfrentando um número recorde de pacientes hospitalizados com coronavírus, apesar de o país já ter vacinado 70% dos seus adultos com pelo menos uma dose da vacina. O chefe de um hospital em Louisiana alertou sobre "dias mais sombrios" pela frente.

Pessoas não vacinadas representam quase 97% dos casos graves, de acordo com a equipe de resposta à Covid-19 da Casa Branca.

(Por Roshan Abraham e Kavya B, em Bengaluru; Reportagem adicional de Julie Steenhuysen, em Chicago)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos