Mercado abrirá em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,44 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,45 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,15
    +0,12 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.918,30
    -11,20 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    12.888,00
    +1.830,99 (+16,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,38
    +13,49 (+5,51%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,98 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.751,04
    -25,46 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -92,73 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.642,75
    -48,50 (-0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6413
    -0,0087 (-0,13%)
     

Caso Miguel: manicure que estava em apartamento na hora da morte presta depoimento

·3 minutos de leitura
Menino Miguel morreu após cair do nono andar de um prédio em Recife - Foto: Reprodução
Menino Miguel morreu após cair do nono andar de um prédio em Recife - Foto: Reprodução

A manicure que estava no apartamento dos ex-patrões da mãe de Miguel Otávio, de cinco anos, morto após cair do nono andar do edifício, compareceu à delegacia de Santo Amaro, no Centro de Recife, na manhã desta sexta-feira. Identificada apenas como Eliana, a mulher foi ao local acompanhada de uma advogada. As informações são do G1.

O gerente de operações do condomínio de luxo Pier Maurício de Nassau, prédio onde ocorreu o incidente, também prestou depoimento nesta sexta. O ex-síndico e o porteiro foram ouvidos na quarta.

Leia também

Mirtes Renata Santana, mãe de Miguel, divulgou uma carta destinada à ex-patroa Sari Corte Real na qual revela não aceitar o pedido de desculpas da primeira-dama de Tamandaré. Mirtes defende uma punição para Sari e diz que as desculpas dela foram feitas para a imprensa, não para a família de Miguel. Na carta, Mirtes pede por Justiça e diz que precisa que "alguém assuma a minha dor, lute minha luta, seja o destilado da cólera que eu não quero e nem posso ser. Eu não tenho forças neste momento, não tenho chão. Não tenho vida!".

Na segunda-feira, dois auditores do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) estiveram na prefeitura de Tamandaré para coletar documentos e inspecionar a folha de pagamento municipal. A ação ocorreu após a divulgação da informação de que duas empregas domésticas do prefeito Sérgio Hacker (PSB),mãe e avó de Miguel, eram cadastradas como servidoras de Tamandaré.

Segundo o TCE, o trabalho de auditoria deve se estender por 15 dias. Ao fim dessa etapa, um relatório será encaminhado ao relator do processo no TCE, conselheiro Carlos Porto, para levado a julgamento. No âmbito do TCE-PE, caso as irregularidades sejam comprovadas, os envolvidos podem ser punidos com multas, rejeição das contas e imputação de débitos, que é a devolução dos valores devidos aos cofres públicos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Caso Miguel

Miguel era filho de Mirtes Renata Santana, que trabalhava como doméstica na casa do prefeito do município de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB). Antes da tragédia, a criança estava sob os cuidados da primeira-dama Sari Corte Real enquanto Mirtes passeava com o cachorro dos ex-patrões. Imagens de câmeras de segurança mostram que Sari permitiu que Miguel ficasse sozinho no elevador do prédio e chegou a apertar um botão no alto do painel antes da porta fechar.

Sari foi presa em flagrante e liberada após pagar um fiança de R$ 20 mil. A princípio, segundo a Polícia Civil, ela vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Diante da repercussão nacional do caso, a Comissão de Direitos Humanos da OAB-PE vai acompanhar investigações do caso Miguel.

A morte do garoto reacendeu as discussões sobre racismo no Brasil. Chamou muito a atenção o fato de que a patroa não liberou a mãe de Miguel do trabalho doméstico mesmo durante a pandemia do novo coronavírus.

Uma parente, inclusive, alega que Mirtes contraiu o Covid-19 na casa dos patrões e, ainda assim, não foi liberada de suas obrigações na residência dos Corte Real.

***Com informações do Extra

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.