Mercado abrirá em 6 h 7 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,37
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.776,60
    -6,80 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    33.090,19
    -918,08 (-2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    797,63
    -12,56 (-1,55%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.896,35
    +79,28 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.298,50
    +35,50 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9318
    +0,0033 (+0,06%)
     

Caso Evandro | Conheça a história da nova série documental do Globoplay

·4 minuto de leitura

No início da década de 1990, algumas regiões do Brasil sofreram com o desaparecimento de crianças, o que não só causou a revolta da população, como também provocou sentimento de desespero por parte de familiares que poderiam ser vítimas desses ataques. E essa onda de sequestros atingiu uma família da cidade litorânea de Guaratuba, no Paraná.

Essa é a história principal da série documental Caso Evandro, que acaba de estrear no Globoplay. A produção é derivada de uma série de podcasts chamada Projeto Humanos, comandada pelo jornalista Ivan Mizanzuk. O documentário chamou a atenção de todo o Brasil tanto por destrinchar a história de uma época cheia de mistérios até hoje, como por revelar novas informações sobre o ocorrido.

<em>Imagem: Divulgação/Globoplay</em>
Imagem: Divulgação/Globoplay

O Caso Evandro

Evandro Ramos Caetano desapareceu no ano de 1992 na cidade de Guaratuba, que fica no litoral do Paraná, a cerca de duas horas da distância da capital, Curitiba. Diferente de muitas crianças que sumiram na época, Evandro foi encontrado dias depois do seu sumiço, mas infelizmente sem vida. O corpo da criança mostrava um crime de extrema brutalidade, o que horrorizou o Brasil inteiro, e a busca por culpados deixou a história ainda mais assustadora. Meses depois do assassinato, sete pessoas confessaram o crime, que teria sido feito por meio de um ritual. Porém, o caso ainda não estava nada resolvido.

A investigação do caso por Ivan Mizanzuk começou ainda em 2015, mas foi em 2018 que ele uniu a grande quantidade de material coletado para criar a nova temporada do podcast Projeto Humanos. Em 2020, o programa apresentou a descoberta de novas fitas e trouxe uma reviravolta para o desfecho do caso, que é conhecido como o julgamento mais longo já registrado no Brasil.

"Tentei ser o mais respeitoso possível. Infelizmente, quando um crime acontece, ele se torna uma história da sociedade. Falar de crime é lidar com a dor dos outros e abrir feridas. Tudo que produzi até hoje serve para entender local, contexto e sistema. O Caso Evandro é um grande ensinamento sobre como é o nosso sistema criminal", conta Mizanzuk. O criador do podcast revela ainda que, na época, tinha uma idade aproximada da de Evandro e se lembra da história que circulava sobre as "bruxas de Guaratuba".

Imagem: Divulgação/Globoplay
Imagem: Divulgação/Globoplay

"Eu vivi parte do pânico que ele causou — tinha oito anos na época e cresci com o medo de ser sequestrado. Tudo o que eu pesquisava sobre a história na internet me deixava confuso: havia pedaços aqui e ali, mas não havia um lugar em que tudo era explicado de maneira coesa, apresentando em profundidade todos os lados e fazendo uma profunda investigação de forma imparcial. A escolha desse caso me pareceu natural, e de certa forma serviu para exorcizar alguns demônios pessoais da minha infância", explica Ivan.

A ideia de transformar o podcast em uma série para o Globoplay foi de Mayra Lucas, da Gaz, que já acompanhava este formato de programa. Quando foi apresentada ao Projeto Humanos, decidiu que seria uma ótima ideia adaptá-lo para a televisão. "Entrei em contato com o Ivan, que me contou muita coisa sobre o caso, e eu tive a certeza de que realmente aquela história tinha conteúdo para um ótimo projeto audiovisual", diz a produtora.

Do áudio ao audiovisual

O podcast Projeto Humanos traz informações bastante detalhadas e longas sobre o caso do assassinato de Evandro, que totaliza mais de 40 horas de áudio. O programa precisou ser mais longo devido à falta de imagens, pois é necessário contextualizar o momento em que as coisas estavam acontecendo. Aly Muritiba, diretor-geral da série documental para o Globoplay, diz que é mais fácil contar uma história mais curta através de uma produção com imagens.

"Com a imagem, é mais fácil dar conta da história em um espaço menor de tempo. Além disso, no podcast, a gente tem Ivan como condutor de toda a história se baseando sempre nos autos do processo. Na série, partimos dos autos, mas temos também o uso de entrevistas com pessoas que participaram de todo o processo e do caso, de advogados, especialistas", explica Muritiba. Ivan diz que o conteúdo é o mesmo, mas a forma em que a história é apresentada é ainda mais poderosa.

<em>Imagem: Divulgação/Globoplay</em>
Imagem: Divulgação/Globoplay

A série documental foi gravada na cidade onde o crime aconteceu, Guaratuba, contando não só com simulações, como também com entrevistas. Muritiba conta que um dos atrativos para quem já é fã do podcast é o fato de poder ver os rostos tão mencionados no programa: "Eles ainda vão poder ver matérias jornalísticas da época em ótima qualidade — fizemos um trabalho de recuperação desse material. Também acho que conseguimos potencializar ainda mais os ganchos que chamam o próximo episódio, que é algo muito marcante no podcast".

A série documental Caso Evandro estreou no dia 13 de maio no Globoplay com dois episódios, e os próximos serão lançados gradualmente nos dias 20/05, 27/05, 03/06 e 10/06.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos