Mercado fechará em 6 mins
  • BOVESPA

    110.416,31
    -4.011,87 (-3,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.400,65
    -285,38 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,85
    +0,41 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.770,70
    +5,00 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    63.450,05
    +1.658,83 (+2,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,47
    +6,11 (+0,42%)
     
  • S&P500

    4.513,38
    +26,92 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.398,05
    +139,44 (+0,40%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.375,25
    +84,75 (+0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5068
    +0,1153 (+1,80%)
     

Casco de jabuti impresso em 3D leva brasileiros para o livro dos recordes

·1 minuto de leitura

A impressão 3D está indo longe demais, e isso é uma ótima notícia. Em 2015, uma equipe brasileira de especialistas voluntários conseguiu recriar o casco de um jabuti vítima de incêndio por meio dessa técnica. E veja só: o grupo foi recompensado por esse feito histórico, e passou a ingressar a edição de 2022 do Guinness World Records, livro dos recordes mundiais, uma vez que foi a primeira prótese de casco de jabuti feita em impressora 3D no mundo.

O animal, que ganhou o nome de Fred (mas que depois descobriram ser uma fêmea), perdeu 85% do casco num incêndio em uma área de Cerrado, região de Brasília. Vale lembrar que sem o casco, o jabuti não consegue ficar muito tempo no sol e fica exposto a ataques de outros animais e a espinhos encontrados nas matas.

Para construir a prótese, o grupo, que atende por Animal Avengers, começou recebendo diversas fotografias para fazer uma volumetria. Eles usaram, ainda, um jabuti saudável como parâmetro. O grupo conta que as peças maiores levaram 50 horas para serem impressas cada uma, e as menores um pouco menos, entre 28 e 35 horas. As impressões foram feitas pelos cirurgiões dentistas Paulo Miamoto e Paulo Esteves, e a equipe de cirurgia foi coordenada pelo veterinário Roberto Fecchio. Em 2016, um engenheiro fez uma pintura realista no casco para completar o projeto:

(Imagem: Divulgação/Animal Avengers)
(Imagem: Divulgação/Animal Avengers)

O projeto inteiro (desde a fase da digitalização até a cirurgia) foi executado em um mês. Fred vive agora em uma chácara configurada para receber animais silvestres, em Brasília.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos