Mercado fechará em 12 mins
  • BOVESPA

    99.302,50
    +760,55 (+0,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.758,71
    +234,26 (+0,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,29
    +2,53 (+2,39%)
     
  • OURO

    1.808,20
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.334,21
    +411,87 (+2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    416,65
    -3,49 (-0,83%)
     
  • S&P500

    3.824,47
    +39,09 (+1,03%)
     
  • DOW JONES

    31.091,75
    +316,32 (+1,03%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.608,75
    +79,25 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5475
    +0,0419 (+0,76%)
     

Casamento no Metaverso traz a tona questões legais

·2 min de leitura
Imagem: Traci Gagnon/Reprodução
Imagem: Traci Gagnon/Reprodução
  • Cerimônias não devem ser vistas como oficialização legal do casamento, mas sim como uma celebração

  • Casamentos no metaverso tem possibilidades ilimitadas, diz Sandy Hammer

  • Estados americanos já anularam casamentos virtuais no passado

Um casamento celebrado no mundo virtual, tem a mesma validade legal de um realizado no cartório ou na igreja?

Essa é a questão que veio à tona no discurso público quando, no último sábado, 04 de dezembro, um casal dos Estados Unidos bombou na internet após realizar seu casamento dentro do Metaverso.

Tracy e Dave Gagnon se conheceram online, então nada natural que celebrarem seu casamento da mesma forma. É por isso que durante o fim de semana o casal, ou melhor, seus avatares, se casaram em uma cerimônia celebrada pela Virbella, uma companhia que cria ambientes virtuais para escritórios, escolas e eventos.

Ainda não se sabe o quanto o Metaverso irá afetar as nossas vidas nos mais diversos aspectos, mas que as possibilidades foram abertas, isso é inegável.

Antes mesmo da pandemia, casamentos já haviam sido celebrados em ambientes virtuais, como através da ferramenta de videoconferência Zoom, ou através de jogos virtuais, como o simulador Animal Crossing ou os títulos de MMO como Ragnarok.

Leia também:

A cerimônia

Apesar de se passar em um ambiente virtual, o casamento seguiu o roteiro de qualquer outro casamento tradicional. Havia uma equipe de funcionários ajudando a recepcionar os convidados. A noiva foi levada ao altar por um amigo próximo e os padrinhos fizeram seus discursos durante os brindes.

A única diferença foi que para assistir ao casamento, os convidados precisavam baixar um aplicativo, realizar o cadastro e criar avatares personalizados para si.

No entanto, segundo Sandy Hammer, fundadora da Allseated, agência que cria ferramentas para o planejamento de casamentos digitais, não há limitações para o que pode ser realizado no mundo virtual.

"Se você realmente quer fazer algo diferente, o metaverso, é o melhor lugar para deixar sua criatividade correr solta. Uma noiva pode transportar seus convidados para o metaverso: 'Quero que minha sessão da manhã seja na Itália, e minha sessão da noite em Paris.'", disse.

E a questão legal?

Infelizmente, a legislação não acompanhou a tecnologia nesse cenário. Por enquanto, os casamentos celebrados em ambientes virtuais são considerados inválidos.

Muitos estados americanos, inclusive, proibiram casamentos de ocorrerem através de ferramentas de videoconferência, como o Zoom.

Mais baratos, convenientes e práticos, as celebrações no metaverso permitem que um número grande de convidados não implique em alto custo para os noivos. Entretanto, essa ainda é a melhor forma de encarar eles: apenas como uma celebração.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos