Mercado fechado

Casal de cegos conhece rosto de filha com a ajuda da tecnologia

(Reprodução)

Conhecer o rosto do filho é, sem dúvida, um dos momentos mais emocionantes da gravidez, mas para o casal Daniel Iturria e Silvina Ibarra, essa era uma missão praticamente impossível. Os dois são cegos – Silvina desde o nascimento e Daniel desde a infância. Com a ajuda da tecnologia, no entanto, a dupla conseguiu sentir os traços da filha, Malena.

Usando a técnica de impressão 3D, o pediatra Mario Pellizari e o especialista em diagnóstico por imagem Ricardo Ledesma, do Instituto Oulton, em Córdoba, tiraram a ideia do papel.

Em entrevista ao site La Nación, o pediatra explica que ele e o especialista em imagens já tinham a ideia, mas que ela “parecia algo sem importância fazer esse tipo de impressão para um casal que conseguiria ver as fotos do bebê”. “Quando Daniel e Silvina chegaram, pensamos ‘isso é ideal’”, explica.

“Quando eles vieram fazer o primeiro ultrassom, propus a eles para ver se eles concordavam e eles ficaram animados com a ideia de poder conhecer o bebê antes de ele nascer, mas eu perdi contato com eles”, conta. O pediatra explica que realizou diversas reconstruções em 5D até que o arquivo ficasse pronto. “Demorou três horas para termos uma imagem boa para trabalhar”, aponta.

(Reprodução)

Pelizzari explica que a impressão foi feita em cinza, sem detalhes estéticos, porque o foco era permitir que os pais, que são cegos, “vissem” o bebê com o toque. “Quando eles receberam a impressão, foi um misto de emoções, entre surpresa e felicidade, apesar de eles terem conhecido o bebê pela primeira vez em um ambiente que, embora agradável, não era privado”, aponta.