Mercado abrirá em 5 h 25 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.872,40
    +5,90 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    34.666,21
    +3,60 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    686,13
    +6,23 (+0,92%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.925,51
    -36,96 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.362,25
    +68,00 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    +0,0097 (+0,15%)
     

Casal é condenado à prisão após usar filho em roubo de relógio de mais de R$ 460 mil

·1 minuto de leitura
Casal usa criança para roubar relógio de luxo - Foto: Reprodução
Casal usa criança para roubar relógio de luxo - Foto: Reprodução

Um casal foi condenado à prisão pela Justiça britânica pelo roubo de um valioso relógio em uma luxuosa loja de departamentos de Londres. O juiz responsável pelo caso explicou que um agravante para o caso foi o fato de Ilie Para e Marta Para-Bloj terem usado o próprio filho no crime.

O roubo foi realizado em setembro. Ilie e Marta foram à loja Harrods acompanhados do filho e esconderam o relógio de ouro rosé de 18 quilates, avaliado em 67 mil libras (cerca de R$ 462 mil), no capuz da criança, substituindo-o por uma réplica.

Leia também

“Vocês fizeram parte do que foi descrito como um plano audacioso, bem planejado e sofisticado para roubar um relógio caro usando seu filho de seis anos como peça-chave na execução”, declarou o juiz Michael Grieve, antes de sentenciar Ilie a 18 meses de prisão e Marta a oito.

Segundo a investigação da polícia local, o casal havia ido à mesma loja dias antes para observar os relógios e decidir qual seria roubado. O crime só foi descoberto porque um funcionário percebeu que a peça estava em um mostrador diferente, sem o número de série.

A polícia foi chamada e deu início às buscas. Ilie e Marta foram detidos quatro dias mais tarde, no Porto de Dover, na Inglaterra, quando tentavam fugir para a Romênia, sua terra natal, com a peça.