Mercado fechado
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,81
    -0,76 (-1,92%)
     
  • OURO

    1.907,60
    -4,30 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    13.619,56
    +13.619,56 (+0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    269,64
    +8,35 (+3,19%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.787,19
    -131,59 (-0,53%)
     
  • NIKKEI

    23.485,80
    -8,54 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    11.534,50
    -53,50 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7181
    +0,0776 (+1,17%)
     

Casagrande sobre Robinho fora do Santos: "Não era questão de futebol, era justiça"

Giselle de Almeida
·2 minutos de leitura
Casagrande comenta caso Robinho no "É de Casa". Foto: reprodução/TV Globo
Casagrande comenta caso Robinho no "É de Casa". Foto: reprodução/TV Globo

Depois de ter viralizado, ao se indignar sobre o caso Robinho, o comentarista Walter Casagrande Jr. voltou a se pronunciar sobre o assunto no “É de Casa” deste sábado (17). Ele falou sobre a suspensão do contrato do jogador com o Santos, anunciado na sexta (16), após pressão dos patrocinadores e da opinião pública. O atleta é condenado em primeira instância pela Justiça italiana por um estupro coletivo em 2013.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Questionado por Patrícia Poeta e Ana Furtado sobre a decisão do clube, Casagrande disse: “Não deveria ter acontecido, na verdade, porque não deveria ter começado uma negociação a ponto de ter que os patrocinadores ameaçarem de sair e a opinião pública ter que agir de forma forte para o Santos rescindir o contrato”.

Leia também:

Em seguida, o comentarista argumentou que a polêmica em torno da contratação de Robinho ultrapassava qualquer âmbito esportivo.

“Não era questão de futebol. Era uma questão social, de justiça. Ele não foi expulso porque deu um soco num jogador (...). É uma situação muito grave. Gravíssima. Ele está condenado em primeira instância a nove anos por violência sexual na Itália. Recorreu, vai ter segunda instância, o resultado sai em dezembro, mas tem esse crime, que se agrava com as gravações dos áudios que apareceram numa reportagem muito forte [do site Ge.com]”, analisou.

O desabafo de Casagrande, que explicou “não conseguir se calar”, ganhou o apoio de Ana Furtado.

“Foi muito importante, quero te agradecer, porque é fundamental alguém da sua posição, principalmente dentro do esporte, falar sobre isso, porque a sua declaração gerou uma identificação muito grande. O brasileiro não aguenta mais tantos escândalos, tanta violência, tanta violência contra a mulher”, afirmou a apresentadora.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube