Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.722,24
    +1.439,96 (+1,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.501,52
    +163,18 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,22
    +0,99 (+1,37%)
     
  • OURO

    1.748,10
    -30,70 (-1,73%)
     
  • BTC-USD

    44.761,96
    +1.432,11 (+3,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.120,04
    +11,12 (+1,00%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.307,50
    +144,00 (+0,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2302
    +0,0214 (+0,34%)
     

Casa Branca saúda dados de inflação, mas segue preocupada com preços das residências

·1 minuto de leitura
Visão geral da Casa Branca em Washington

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) - O governo dos Estados Unidos recebeu nesta terça-feira dados mostrando que os preços ao consumidor aumentaram em seu ritmo mais lento em seis meses em agosto como evidência de que a inflação seria transitória, citando uma queda nos preços dos automóveis e desaceleração nos aumentos dos preços dos alimentos.

"A história dos dados de hoje é que os aumentos mensais de preços continuam a se moderar", disse um funcionário da Casa Branca, falando sob condição de anonimato. "O relatório de hoje mostrou o núcleo da inflação abaixo das expectativas e desacelerando neste mês em comparação com os últimos dois meses --de 0,9% e 0,3% a apenas 0,1%."

O funcionário disse que a atual recuperação econômica após a queda causada pela crise relacionada à Covid-19 no ano passado ainda pode trazer surpresas, mas a trajetória geral foi positiva.

"Estamos em uma recuperação sem precedentes, então haverá altos e baixos", disse. "Mas a tendência mais ampla apoia o que acreditamos --e o que tem sido repetido por todos, desde o Federal Reserve aos mercados e analistas do setor privado: que a inflação é transitória enquanto nos recuperamos da pandemia."

O Departamento do Trabalho informou nesta terça-feira que seu índice de preços ao consumidor, excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, subiu 0,1% no mês passado. Foi o menor ganho desde fevereiro, após alta de 0,3% em julho. O chamado núcleo do índice aumentou 4,0% em base anual, após avançar 4,3% em julho.

A Casa Branca e o Departamento do Tesouro, porém, continuam profundamente preocupados com o aumento do custo das moradias ocupadas pelos proprietários e qualquer efeito cascata sobre os aluguéis e a inflação geral.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos