Mercado fechado

Carteira com R$ 160 mi em Bitcoin ressurge depois de 9 anos

·1 minuto de leitura
Ativo passou de US$ 13 em 2012 a valer US$ 47 mil atualmente. Foto: Getty Images.
Ativo passou de US$ 13 em 2012 a valer US$ 47 mil atualmente. Foto: Getty Images.
  • O total custava pouco mais que US$ 8 mil na época do primeiro depósito

  • A conta teve sua primeira movimentação ontem (20), após quase uma década

  • Ativo passou de US$ 13 em 2012 a valer US$ 47 mil atualmente

Uma carteira contendo 616 bitcoins realizou ontem (20) sua primeira transação em nove anos. A última vez que a conta tinha feito qualquer movimentação foi em dezembro de 2012. Na época, a criptomoeda valia pouco mais que US$ 13.

Inicialmente, a carteira continha quase US$ 8,2 mil em bitcoins. Desde então, com o preço do token variando de US$ 13 a US$ 47 mil (cerca de R$ 254 mil), o montante passou a valer quase US$ 30 milhões — quase R$ 160 milhões.

Leia também:

De acordo com o site da empresa de serviços financeiros digitais Blockchain.com, a carteira em questão também teve um aumento de valor através de transações de valores desprezíveis. Com isso, ao longo de doze anos, o dono da conta também ganhou US$ 0,47 apenas pela existência de sua carteira.

Investidores como este, em que uma pessoa comprou uma grande quantidade de Bitcoins quando a criptomoeda valia pouco e guardaram o total até agora, são conhecidos como whales (“baleias” em português). Ainda em 2021, outra carteira que estava sem operar desde 2010 também reapareceu, com um valor de US$ 5 milhões em Bitcoins.

As informações são do Decrypt.co.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos