Mercado abrirá em 9 h 52 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,64
    +0,28 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.785,00
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.299,06
    -242,03 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.316,04
    +10,92 (+0,84%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.249,79
    +252,92 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.818,51
    -42,11 (-0,15%)
     
  • NASDAQ

    16.385,75
    -6,50 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2768
    +0,0027 (+0,04%)
     

Carros elétricos mais que dobram vendas no Brasil em 2021

·2 min de leitura

Os carros elétricos e híbridos estão caindo cada vez mais no gosto do brasileiro. Apesar de os preços ainda serem considerados altos e de todas as dificuldades relacionadas ao carregamento das baterias, as vendas desses veículos dispararam no comparativo entre 2021 e o ano passado.

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (Anfavea), entre janeiro e outubro de 2021 foram vendidos 1.805 novos carros elétricos no país. O número é 125,3% maior do que o registrado nos 12 meses de 2020, período em que apenas 801 unidades registraram emplacamento.

Imagem: Divulgação/Anfavea
Imagem: Divulgação/Anfavea

A preferência pela nova motorização fica mais evidente ainda quando os números dos carros híbridos - que misturam motorização a combustão com a elétrica - são colocados na mesa. Segundo a Anfavea, durante todo o ano de 2020 foram vendidos 18.944 veículos híbridos. Em 2021, nos 10 primeiros meses, já foram emplacados 25.135 carros desse tipo.

No total, os chamados veículos eletrificados - ou 100% elétricos ou híbridos - já estão respondendo por 1,7% de todo o mercado de auitomóveis no Brasil. Em 2020, nos 12 meses, o percentual foi de somente 1%, ou seja, a preferência por esse segmento quase dobrou de dezembro do ano passado até o fim de outubro de 2021.

Pesados, mas elétricos

O cenário também mudou e pendeu para os veículos eletrificados no campo dos pesados. O relatório divulgado pela Anfavea mostrou que, de janeiro a outubro, foram emplacados 157 caminhões ou ônibus com propulsores mais ecológicos. Em 2020, o total entre janeiro e dezembro foi quase quatro vezes menor: 41.

Imagem: Divulgação/Anfavea
Imagem: Divulgação/Anfavea

O relatório juntou na mesma conta de “energia limpa” os caminhões e ônibus movidos a gás natural. Neste recorte, foram registrados 224 novos emplacamentos em 2021 no segmento dos pesados entre janeiro e outubro, contra apenas 86 nos 12 meses de 2020. O percentual em vendas subiu de 0,1% no ano passado para 0,2% em 2021.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos