Mercado abrirá em 1 h 50 min

Carros conectados no Brasil | Modelos, preços e recursos no 4G

·8 min de leitura

Desde 2015, o mercado brasileiro de automóveis vê carros conectados sendo comercializados nas concessionárias de todo o país. Naquele ano, a Chevrolet inaugurou essa nova era ao apresentar o sistema OnStar, que, entre outras coisas, permitia ter internet 4G a bordo do veículo sem a necessidade de rotear a conexão de dados do celular.

De lá para cá, a oferta de carros conectados aumentou bastante e hoje montadoras como Hyundai, Fiat e Volvo oferecem os mais diversos modelos com funcionalidades e preços para todos os gostos. E a tendência é que isso continue em uma curva ascendente, com cada vez mais carros contando com funcionalidades cada vez mais abrangentes.

“As pessoas estão cada vez mais conectadas e isso exige uma maior quantidade de bites. O consumidor também está buscando a máxima qualidade de internet possível, inclusive no automóvel, onde a velocidade e o deslocamento afetam a estabilidade do sinal do celular”, explicou Rosana Herbst, diretora de serviços conectados da GM América do Sul. Segundo a executiva, atualmente a taxa média de adesão pelo OnStar é de 88%.

Se você também está pensando em entrar para o mundo dos carros conectados, o Canaltech preparou uma lista para te ajudar a escolher o modelo ideal. Separamos 5 carros conectados à venda no Brasil e explicamos o que a tecnologia embutida em cada um deles oferece. Além disso, claro, mostraremos quanto o dono do veículo terá de desembolsar a mais para contar com essa comodidade.

5. Onix e Onix Plus

Chevrolet OnStar é o pioneiro nos carros conectados no Brasil (Imagem: Divulgação/Chevrolet)
Chevrolet OnStar é o pioneiro nos carros conectados no Brasil (Imagem: Divulgação/Chevrolet)

Vamos abrir a lista com carros da marca que desbravou esse território no Brasil e iniciar com um combo formado pelo Onix e pelo Onix Plus. Os dois carros da Chevrolet dão ao dono um modo Wi-Fi muito mais evoluído do que o apresentado pela marca lá atrás, em 2015. Os modelos dotados de Wi-Fi nativo podem ser encontrados por a partir de R$ 79.780, claro, sujeito a variações.

Em ambos os modelos da Chevrolet, ao ativar o pacote de dados contratado, o usuário poderá usar a rede Wi-Fi para conectar até 7 dispositivos ao mesmo tempo. O alcance prometido é de até 15 m de distância do veículo.

A marca oferece três pacotes diferentes para seus carros conectados: Connect (a partir de R$ 64,90 por mês), Protect (a partir de R$ 75,90 por mês) ou Protect & Connect (a partir de R$ 99,90 por mês).

Os principais recursos oferecidos pelos carros conectados da Chevrolet, e que podem ser acessados pelo myChevrolet App no Brasil, incluem uma série de recursos e funcionalidades, incluindo localização do veículo, diagnóstico com status do veículo, liga e desliga o motor do carro remotamente para pré-climatização da cabine e travamento e destravamento remoto das portas.

4. Hyundai HB20

Bluelink é o sistema de conectividade dos carros da Hyundai (Imagem: Divulgação/Hyundai)
Bluelink é o sistema de conectividade dos carros da Hyundai (Imagem: Divulgação/Hyundai)

Se a Chevrolet deu o passo inicial com o OnStar, a Hyundai também abraçou o mundo dos carros conectados com o Bluelink. O sistema foi desenvolvido em parceria com a Vivo e, por enquanto, está disponível apenas no HB20. Para ter acesso ao recurso, o proprietário precisa gastar aproximadamente R$ 1,4 mil na instalação e mais um valor mensal, que gira em torno de R$ 29,90.

Segundo a montadora, os primeiros 9 meses, a contar da emissão da nota fiscal do veículo, são oferecidos gratuitamente. Assim como no caso dos modelos da Chevrolet, o sistema de monitoramento do carro funciona em conjunto com um aplicativo que precisa ser baixado no celular. O modelo mais em conta do HB20 com sistema Bluelink de fábrica custa a partir de R$ 95.690.

A Hyundai explica que, por meio do app Bluelink, o usuário terá controle remoto praticamente total sobre o veículo. As principais funcionalidades elencadas pela sul-coreana incluem ligar e desligar o motor remotamente, verificação de travamento das portas, porta-malas e capô, localização do carro em qualquer lugar do país, notificação de colisão ou roubo de veículo e modo Valet, que permite definir limites de velocidade, distância e até horários quando o carro estiver em uso por outras pessoas.

3. Volkswagen Nivus

VW Play é o sistema da Volkswagen desenvolvido no Brasil para seu SUV conectado, o Nivus (Imagem: Divulgação/Volkswagen)
VW Play é o sistema da Volkswagen desenvolvido no Brasil para seu SUV conectado, o Nivus (Imagem: Divulgação/Volkswagen)

A Volkswagen também tem seu representante na lista de carros conectados à disposição do consumidor brasileiro. O modelo que representa a marca alemã é o Nivus, pois foi com o SUV que a montadora estreou o VW Play e a VW Play Apps, loja de aplicativos exclusiva para clientes baixarem apps e usarem o conteúdo dentro do carro. A diferença em relação aos outros da lista é que, no caso da Volkswagen, o cliente precisa ter um pacote ativo no celular para que o carro fique conectado - pelo menos por enquanto.

De acordo com a marca, com o VW Play é possível, por exemplo, pagar as tarifas dos estacionamentos rotativos de diversas cidades (zona azul) de dentro do carro. O motorista também consegue escutar um livro em áudio utilizando o Ubook, pedir assistência em caso de acidente pelo app da Porto Seguro (se for cliente, claro) e até mesmo matar a fome por meio do iFood, acessando o menu diretamente na tela da central multimídia.

VW Play inclui loja de aplicativos, que inclui até mesmo o iFood para pedir aquele lanche (Imagem: Divulgação/Volkswagen)
VW Play inclui loja de aplicativos, que inclui até mesmo o iFood para pedir aquele lanche (Imagem: Divulgação/Volkswagen)

A Volkswagen oferece memória de 10GB para armazenamento de dados sem a cobrança de taxas. O aplicativo ainda conta com a Play Kids, que oferece jogos, vídeos e podcast focados no público infantil. Detalhe: na tela do VW Play, o sistema tem a mesma usabilidade do aplicativo disponível para celular, que já conta com mais de 6 milhões de usuários pagantes e está presente em cerca de 100 países. O VW Nivus Highline, dotado da nova tecnologia, sai por a partir de R$ 127.750.

2. Volvo XC60

Volvo XC60 conta com Google Assistente nativo e dispensa assinaturas (Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Volvo XC60 conta com Google Assistente nativo e dispensa assinaturas (Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O quarto modelo da lista de carros conectados à venda no Brasil esbanja luxo, elegância e tecnologia. Estamos falando do Volvo XC60, que em sua versão 2022 puxou alguns dos melhores “genes” do irmão menor, o XC40 Pure Electric.

Entre eles está a presença do Google Assistente instalado diretamente no automóvel. Ele dá ao proprietário o poder de exercer diferentes comandos remotamente, como ligar o ar-condicionado, mudar a música no rádio, travar portas e até enviar o endereço para o Maps, que também é nativo.

Quem optar pelo modelo da Volvo não precisará gastar um centavo a mais para isso, nem na franquia do celular. Afinal, o sistema dispensa o uso da internet do celular, já que conta com conexão 4G nativa da Claro gratuita por 4 anos, e sem limite de banda. A presença do Google nativo também dá ao dono do modelo a chance de aproveitar tudo o que o usuário Android curte no celular direto na tela da central multimídia. O preço do XC60 parte de R$ 379.950.

1. Fiat Pulse

Fiat Pulse se destaca por ter não só o Google Assistente nativo, mas também a Alexa (Imagem: Divulgação/Fiat)
Fiat Pulse se destaca por ter não só o Google Assistente nativo, mas também a Alexa (Imagem: Divulgação/Fiat)

Fechando a lista com o que há de mais novo no segmento de carros conectados à venda no Brasil: Fiat Pulse. O SUV que já está fazendo tremer o mercado brasileiro, com pedidos de reserva se acumulando dia após dia, é mais um modelo que pegou carona no que a Chevrolet iniciou anos atrás e aprimorou.

O Pulse é o primeiro carro do mercado brasileiro a ter não apenas o Google Assistente nativo, mas também outro assistente pessoal bastante utilizado por nós, brasileiros: a Alexa, da Amazon.

Por meio de ambos os assistentes, é possível realizar operações à distância via comando de voz, incluindo abrir e fechar portas, acionar luzes e buzina ou até mesmo dar a partida e acionar ar-condicionado ou aquecedor no veículo. Também é possível conferir informações do Pulse como nível de combustível, odômetro e prazo até a próxima revisão. Todas essas funcionalidades também podem ser realizadas via celular ou smartwatch.

Fiat Connect Me é o sistema responsável por fazer do Pulse um SUV conectado (Imagem: Divulgação/Fiat)
Fiat Connect Me é o sistema responsável por fazer do Pulse um SUV conectado (Imagem: Divulgação/Fiat)

Vale lembrar que ambos os assistentes trabalham em conjunto com o Fiat Connect Me, plataforma de conectividade da Fiat que estreou recentemente na Fiat Toro. Essa ferramenta funciona graças a um chip virtual instalado nos automóveis. A conexão na cabine do Pulse pode ser compartilhada por até 8 aparelhos, mas o motorista terá de desembolsar R$ 3.150 adicionais para contar com o sistema.

Assim como no HB20, o Fiat Connect Me também permite configurar velocidade e tempo de uso do carro quando estiver com outras pessoas (como valets) e informa sobre tentativas de roubo e furto. Para fechar, o sistema também oferece auxílio de recuperação veicular, que ajuda a baratear o seguro e faz a estreia da plataforma Cart, que transforma o Fiat Pulse em uma espécie de carteira ambulante. Graças a ela, o motorista pode configurar um cartão de crédito para realizar compras pela central multimídia em estabelecimentos como o McDonalds.

"O carro conectado será o ponto de partida para novas soluções que viabilizarão relevantes transformações na jornada do consumidor, simplificando as tarefas cotidianas", resumiu Breno Kamei, diretor de Pesquisa e Inteligência da Stellantis.

O preço do Fiat Pulse conectado parte de R$ 83.990 e chega até a R$ 119.990, dependendo dos itens extras escolhidos pelo futuro proprietário.

Com informações: Fiat, Volkswagen, Chevrolet, Hyundai, Volvo

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos