Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,14
    +0,13 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.930,10
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    23.011,37
    -13,12 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,89
    -3,30 (-0,63%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.047,75
    -59,00 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5230
    -0,0158 (-0,29%)
     

Carro da Tesla freia sozinho, causa engavetamento e fere criança

Um carro da Tesla equipado com o sistema Full Self-Driving (FSD), que dá ao piloto automático um nível elevado de condução autônoma, voltou a ser protagonista de um acidente de grandes proporções. Desta vez o incidente aconteceu nos Estados Unidos, na San Francisco Bay Bridge.

O The Intercept conseguiu ter acesso às imagens por meio da Lei de Registros Públicos da Califórnia e divulgou tudo o que as câmeras de segurança captaram no dia 24 de novembro, feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. O acidente envolveu um total de oito carros e deixou nove pessoas feridas, incluindo uma criança de apenas 2 anos, que machucou a cabeça.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O acidente na San Francisco Bay Bridge foi causado pelo carro da Tesla, que mudou de faixa, diminuiu a velocidade e, na sequência, freou de repente na pista da esquerda, dando origem ao grande engavetamento. Felizmente, porém, nenhuma vítima teve ferimentos mais graves desta vez.

Em depoimento às autoridades locais, o motorista do Tesla confirmou que estava com o sistema Full Self-Driving acionado e que o carro, de uma hora para outra, “deu seta para a esquerda, acionou os freios e, depois de começar a reduzir, obedeceu ao comando de parar imediatamente”. O problema é que tudo aconteceu logo à frente de outro veículo, que não conseguiu frear e iniciou a série de colisões.

Musk “comemora” e NHTSA investiga

O novo acidente protagonizado por um carro da Tesla e seu sistema de condução semiautônomo ocorreu no mesmo dia em que Elon Musk, CEO da montadora, comemorou no Twitter que o Tesla Full Self-Driving estava disponível para todos os 285 mil clientes que fizeram a reserva de compra por meio da central multimídia dos carros.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Enquanto isso, a NHTSA (Administração Nacional de Segurança Rodoviária dos EUA) confirmou que vai iniciar uma investigação sobre o mais recente incidente com o sistema da Tesla. O órgão já tem em mãos uma extensa lista de ocorridos com o FSD e está investigando a montadora por conta de 273 acidentes registrados entre julho de 2021 e junho de 2022.

Segundo a NHTSA, os sistemas de condução semiautônoma da Tesla foram responsáveis por aproximadamente 70% de todos os acidentes relatados com carros equipados com este tipo de recurso. A Tesla, por enquanto, não se pronunciou sobre mais este caso envolvendo um de seus carros e o badalado recurso do piloto automático.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: