Mercado fechará em 5 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    109.754,43
    +910,69 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.615,34
    +57,69 (+0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,78
    -0,51 (-0,73%)
     
  • OURO

    1.778,40
    +14,60 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    42.324,52
    -1.531,22 (-3,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.061,30
    -2,55 (-0,24%)
     
  • S&P500

    4.354,71
    -3,02 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.965,18
    -5,29 (-0,02%)
     
  • FTSE

    6.985,40
    +81,49 (+1,18%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    14.996,00
    -13,50 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2357
    -0,0090 (-0,14%)
     

Brasileiro começa como carpinteiro nos EUA e hoje administra fundo de US$ 400 milhões

·1 minuto de leitura
Apartamentos da empresa de Vaz. Foto: Reprodução da Internet.
Apartamentos da empresa de Vaz. Foto: Reprodução da Internet.
  • Gestor de firma de investimentos imobiliários mudou de vida;

  • Nesta semana, a gestora de Vaz está captando US$ 150 milhões com investidores high net worth;

  • De família mineira, o empresário chegou nos Estado Unidos com apenas U$ 300.

Carlos Vaz, gestor da Conti Capital, está captando US$ 150 milhões com investidores high net worth no Brasil. A sigla, em inglês, define que essas pessoas são clientes com patrimônio entre US$ 1 milhão e US$ 5 milhões.

Por duas décadas, o gestor entrou no mercado imobiliário dos Estados Unidos, passou pela crise do subprime e gerou mais de US$ 400 milhões com investidores. Famoso na cena empresarial de Dallas, no Texas, Vaz começou com pequenas reformas em residências.

Leia também

A história do empresário brasileiro é curiosa. O empresário brasileiro é filho de uma família residente de Itajubá, município de Minas Gerais, e chegou nos Estados Unidos sem querer. 

Durante uma greve na Universidade Federal de Viçosa, Vaz conseguiu um estágio não remunerado no país estrangeiro, num escritório de advocacia de Boston. Lá, com apenas US$ 300 em mãos, trabalhou como ajudante de galpão e aprendiz de carpinteiro.

Com o sucesso das pequenas reformas, em determinado momento, Vaz passou a comprar imóveis para reformar e vender. O empresário afirma que, na época, uma bolha estava sendo criada em Boston, em que tudo dependia 100% de financiamento.

Em 2007, ele vendeu suas 32 casas e se mudou para o Texas, onde começou a investir em conjuntos habitacionais com sócios norte-americanos.

Gestor da Conti Capital, firma de investimentos imobiliários, o empresário nunca entregou um retorno inferior a 7,83 de juros. De 2008 até o momento, o retorno anual da gestora é de 17,2%. Em visita ao Brasil nesta semana, Vaz faz um esforço para levantar o quarto fundo da gestora, que conta com maior representação de americanos como cotistas.

 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos