Mercado fechado

Carlo Acutis, o jovem 'padroeiro da internet', é beatificado pela Igreja Católica na Itália

Redação Notícias
·3 minutos de leitura
An image of 15-year-old Carlo Acutis, an Italian boy who died in 2006 of leukemia, is seen during his beatification ceremony celebrated by Cardinal Agostino Vallini, center, in the St. Francis Basilica, in Assisi, Italy, Saturday, Oct. 10, 2020. (AP Photo/Gregorio Borgia)
Imagem de Carlo Acutis, de 15 anos, um menino italiano que morreu em 2006 de leucemia, é vista durante a cerimônia de beatificação celebrada pelo cardeal Agostino Vallini, no centro, na Basílica de São Francisco, em Assis, Itália. (Foto: AP Photo / Gregorio Borgia)

Em cerimônia solene na cidade italiana de Assis, a Igreja Católica beatificou neste sábado (10) o jovem italiano Carlo Acutis, um gênio da informática convertido no primeiro "influenciador" em temas religiosos a chegar aos altares.

Acutis, que morreu de leucemia em 2006, aos 15 anos, e cujo corpo é conservado ainda "íntegro", com seus jeans e tênis, é considerado pelo Papa Francisco um jovem "brilhante" e "criativo", um exemplo para as novas gerações.

"É verdade que o mundo digital pode expô-lo ao risco do retraimento, do isolamento ou do prazer vazio. Mas não podemos esquecer que neste ambiente há jovens que também são criativos e, às vezes, brilhantes", escreveu o papa argentino, dando como exemplo Carlo Acutis.

O portal oficial da Santa Sé, Vaticano News, descreve o jovem como "um garoto normal, bonito e popular", uma espécie de "palhaço natural" que fazia rir seus colegas e professores.

Leia também

A cerimônia de beatificação foi celebrada em Assis, cidade de São Francisco, e exibida por streaming para todo o mundo. "Toda a minha família na Argentina está muito emocionada e me pede para rezar por eles e por Carlo. Estamos muito felizes", declarou a estudante Carla Fiezzi, que participou da cerimônia.

"Os jovens estavam um pouco cansados de um ministério pastoral que talvez não estivesse de acordo com a época", estimou o padre Enzo Fortunato, assessor de imprensa do convento de Assis.

ORIGINAIS, NÃO FOTOCÓPIAS

Nascido em Londres no ano de 1991, Carlo morreu em Monza, em 12 de outubro de 2006. "Todos os homens nascem originais, mas muitos morrem como fotocópias, não deixem isso acontecer com vocês!", recomendou à sua geração Acutis, que conseguia atingir milhares de pessoas em todo o mundo com sua linguagem jovial e fresca.

Acutis foi declarado "venerável" em 5 de julho de 2018. Quase um ano depois, seus restos foram transferidos para Assis. A Igreja reconheceu que ele intercedeu em um milagre ocorrido no Brasil, em Campo Grande (MS): a recuperação de um menino brasileiro em 2013, o que abriu caminho para a sua beatificação, primeiro passo para que se torne um santo, para o que são necessários dois milagres.

O novo beato, que adorava jogar futebol, videogame, Nutella e sorvete, dedicou boa parte de sua vida ao catecismo virtual e à criação de redes cibernéticas para conectar mais de 10.000 paróquias.

15-year-old Carlo Acutis, an Italian boy who died in 2006 of leukemia, lies in state ahead of being beatified by Cardinal Agostino Vallini, in Assisi, Italy, Saturday, Oct. 10, 2020. (AP Photo/Gregorio Borgia)
Corpo conservado de Carlo Acutis, de 15 anos, exposto durante a cerimônia de beatificação em Assis, na Itália. (Foto: AP Photo / Gregorio Borgia)

Seus escritos publicados na internet, com conteúdo religioso, inspiraram até o Papa argentino, que exortou os jovens a evitarem considerar Deus "um disco rígido". Fanático pela Internet e motivado por uma fé intensa, o jovem criou uma página sobre a fé e os milagres eucarísticos.

Sua mãe, Antonia Salzano, contou ao site do Vaticano que o jovem, "com um computador relativamente obsoleto, conseguiu alcançar milhares de pessoas em todos os continentes" graças à sua personalidade e à forma como comunicava a sua fé.

O bispo de Assis, Domenico Sorrentino, acredita que o novo beato exerça hoje "uma atração semelhante", de certa forma, a de São Francisco de Assis em seu tempo. "Em Assis, estamos acostumados com o encanto de São Francisco. Mas o fato de um jovem que morreu aos 15 anos já ser tão influente é algo que só pode ser explicado por razões sobrenaturais", disse o religioso.

da AFP