Mercado fechará em 5 h 27 min
  • BOVESPA

    120.061,87
    -0,12 (-0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.851,69
    -15,93 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,12
    -0,23 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.784,90
    -8,20 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    54.655,58
    -983,05 (-1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.277,50
    +34,45 (+2,77%)
     
  • S&P500

    4.170,66
    -2,76 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.032,27
    -105,04 (-0,31%)
     
  • FTSE

    6.916,00
    +20,71 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.890,75
    -28,50 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5870
    -0,1150 (-1,72%)
     

Cargill vende 50% da Alvean para a Copersucar

Fabiana Batista e Isis Almeida
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Cargill concordou em vender sua participação na maior comercializadora de açúcar do mundo para sua parceira brasileira, a Copersucar.

O acordo para se desfazer de sua participação de 50% na Alvean, que movimenta 20% dos embarques globais de açúcar, foi assinado nesta terça-feira, as empresas disseram em um comunicado conjunto, confirmando uma reportagem publicada anteriormente pela Bloomberg. A transação ainda está sujeita à aprovação das autoridades antitruste.

A medida marca a saída da Cargill do negócio global de comércio de açúcar, à medida que a gigante das commodities agrícolas busca se concentrar no processamento de alimentos e carne. Também ocorre seis anos após a empresa sediada em Minneapolis e a produtora brasileira unirem forças em uma joint ventures liderada a partir de Genebra.

A empresa americana, que está deixando de ser uma trading tradicional de commodities, é a terceira maior produtora de carne bovina dos EUA e vem expandindo sua unidade de proteína no exterior.

Com a saída da Cargill, a Alvean pode avaliar potenciais parceiros estratégicos que possam agregar valor ao negócio, disse uma pessoa a par do assunto que pediu para não ser identificada pois a informação é privada. A trading de açúcar também buscará trazer um membro independente para seu conselho, disse a fonte. A Alvean foi responsável por cerca de 20% do comércio global de açúcar na temporada 2019-20.

A saída da Cargill segue um movimento semelhante da rival Archer-Daniels-Midland Co. Bunge Ltd., que formou uma joint venture com a BP Plc para açúcar e etanol e também disse que planeja sair do negócio eventualmente. A Louis Dreyfus Co. ainda tem uma mesa de negociações de açúcar, mas anunciou a venda de suas usinas brasileiras de açúcar e etanol para a Raízen, maior produtora do país sul-americano.

(Atualiza com a confirmação das empresas no segundo parágrafo)

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.