Mercado abrirá em 9 h 29 min

Ela é a patroa! Cardi B exibe coleção milionária de bolsas grifadas

Amanda Caroline
·2 minutos de leitura

Cardi B é a “patroa” mesmo. A rapper exibiu sua coleção de bolsas da grife de luxo Hermès e surpreendeu os fãs pela riqueza. Ela é “viciada” nas peças da marca e tem, pelo menos, 23 versões dos modelos Birkin e Kelly.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Escolha uma cor”, brinca a cantora em post nas redes sociais. Agora, prepare-se para os valores: a bolsa Birkin, um ícone da maison francesa, custa a partir de US$ 12 mil (cerca de R$ 66 mil*) e pode chegar a US$ 200 mil (R$ 1,1 milhão*). Uau! Segundo o ‘Business Insider’, uma edição especial da Birkin, o modelo Himalaya, foi vendido por US$ 500 mil (quase R$ 3 milhões*) em 2019.

Leia também

Alguma dúvida de que as bolsas da artista são verdadeiras joias? E não é qualquer um que consegue comprar uma Birkin para chamar de sua. Além do preço estratosférico, a grife fabrica uma quantidade limitada de peças por ano e uma pessoa pode passar anos na lista de espera.

Confira o closet dos sonhos de Cardi B:

View this post on Instagram

Pick a color

A post shared by Cardi B (@iamcardib) on

Ela, que canta em ‘Me Gusta’ com Anitta, adora exibir suas “bolsinhas” favoritas no Instagram. Veja só:

Recentemente, a rapper foi criticada por presentear a filha Kulture, de dois anos, com uma mini Birkin avaliada em R$ 40 mil. Ela rebateu as opiniões negativas.

“Quando as celebridades compram joias e coisas de grife para as crianças, as pessoas dizem ‘elas não se importam com isso, elas só se importam com brinquedos e doces’. Mas a questão é que as crianças também saem. Vão a restaurantes, vão a lugares chiques... Filhos de famosos também vão aos tapetes vermelhos”, dispara em vídeo.

*Valores convertidos com base na cotação atual, sem taxas

Veja mais: João Guilherme reflete sobre moda e masculinidade frágil