Mercado fechará em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    119.453,29
    -111,15 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.774,39
    +374,59 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,22
    -0,41 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.814,10
    +29,80 (+1,67%)
     
  • BTC-USD

    57.170,92
    -346,23 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.483,44
    +12,03 (+0,82%)
     
  • S&P500

    4.180,16
    +12,57 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    34.396,48
    +166,14 (+0,49%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.552,50
    +61,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3621
    -0,0648 (-1,01%)
     

Capacete com câmeras e tela inteligente promete acabar com os pontos cegos

Douglas Ciriaco
·3 minuto de leitura

Quem pilota uma motocicleta normalmente sabe dos riscos de se subir em cima do veículo e disputar metros quadrados de pista com outros veículos bem maiores. Além de todos os perigos do trânsito, os pontos cegos podem complicar ainda mais, e é pensando nisso que uma empresa dos EUA criou um capacete que combina tecnologias diversas para oferecer uma visão geral ao motociclista.

A companhia em questão é a Intelligent Cranium Helmets, fundada em 2015, nos Estados Unidos, responsável pelo desenvolvimento do iC-R. O equipamento vem sendo desenvolvido há cinco anos e pode até parecer simplesmente um capacete dotado de câmeras à primeira vista, mas seus criadores garantem que ele é bem mais do que isso.

Visão 360°

O iC-R vem equipado com uma câmera frontal e duas traseiras que, combinadas, fornecem visão de 360°. A lente frontal é de uma câmera de ação capaz de fazer registros em 4K a 60 quadros por segundo e com direito a estabilização.

As duas câmeras de trás dão 240° de visão traseira ao motociclista, quantidade bastante ampliado em comparação com concorrentes — outros produtos semelhantes chegariam no máximo a 180°. A combinação desses elementos promete eliminar os pontos cegos.

O capacete inteligente também traz um sensor traseiro de 180° com alcance de 4,5 metros. Como fica na parte de trás, o dispositivo deve ser capaz de indicar a proximidade de outros veículos, postes, placas e paredes, com potencial para facilitar também o ato de estacionar a motocicleta.

Capacete inteligente promete mais segurança aos motociclistas (Imagem: Divulgação/ICH)
Capacete inteligente promete mais segurança aos motociclistas (Imagem: Divulgação/ICH)

O elemento mais legal do iC-R, sem dúvida, parece ser a sua tela (um Heads-Up Display — HUD) embutida na viseira. É por meio dela que o piloto consegue enxergar o que é capturado pelas câmeras e também visualizar alertas do sensor de proximidade (que também emite avisos sonoros e vibratórios).

O display tem resolução HD (1.280 x 720 pixels) e 40° de visão, sendo projetada de maneira fixa na viseira do capacete. Como se trata de uma HUD, a exibição do conteúdo é “translúcida”, permitindo ao usuário seguir vendo a pista diante de si. A ideia, claro, é combinar segurança e informação.

Estilo Homem de Ferro

Se você pensou no Homem de Ferro quando viu o HUD em ação no vídeo de apresentação do iC-R, saiba que há ainda mais um elemento que remete ao personagem vivido por Robert Downey Jr. nos cinemas: um assistente virtual acionado por voz.

O Jarvis deste capacete é bem mais simples, mas é capaz de executar tarefas interessantes — como iniciar ou interromper a gravação pelas câmeras do capacete. Essa funcionalidade entra no conjunto de elementos que garantem acesso a recursos sem colocar o piloto em risco, afinal é possível ativar ou desativar recursos sem usar as mãos.

Informações aparecem em uma HUD na viseira (Imagem: Reprodução/ICH)
Informações aparecem em uma HUD na viseira (Imagem: Reprodução/ICH)

Essa máquina tem ainda um conjunto de LEDs ultraluminosos na parte superior traseira, sistema de GPS para rastrear o capacete em caso de perda e alto-falantes internos para que o som das notificações cheguem aos ouvidos do motociclista.

Completam a lista de recursos um sistema de comunicação Bluetooth, filtro para melhor respiração e suporte a atualização de hardware. Como o iC-R é um aparelho modular, provavelmente a fabricante venderá equipamentos capazes de incrementar suas funcionalidades no futuro.

Proteção de ponta

O iC-R é, sobretudo, um capacete, ou seja, também promete proteção em caso de acidentes: cada peça desse equipamento é composta por uma mistura de Kevlar com fibra de carbono. A fabricante indica que suas produções recebem certificação DOT, SNELL e ECE 22.05 para evitar o pior em caso de quedas ou colisões.

Preço e disponibilidade

O iC-R está disponível em quatro versões diferentes. A mais barata delas equipada com as câmeras e com o HUD sai por US$ 850 (R$ 4,6 mil em conversão direta); o modelo mais caro traz absolutamente tudo o que o aparelho pode oferecer e custa US$ 1.350 (R$ 7,3 mil).

O equipamento ainda está em fase de financiamento colaborativo na plataforma Kickstarter e promete entregas para todo o mundo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: