Mercado abrirá em 3 h 41 min
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.309,85
    +751,65 (+2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Caoa vai parar produção em SP para adaptação a elétricos; sindicato fala em fechamento

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - A Caoa Chery anunciou nesta quinta-feira a interrupção da produção de veículos em sua principal fábrica no país, em Jacareí (SP), para adaptar a unidade à produção de carros híbridos e elétricos, um processo previsto para ser concluído apenas em 2025.

Mas segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, os planos da joint venture entre a brasileira Caoa e a chinesa Chery tratam-se de um fechamento da unidade, que emprega cerca de 600 trabalhadores, de acordo com a entidade.

O sindicato convocou a imprensa para uma entrevista coletiva nesta tarde para discutir os detalhes dos planos envolvendo a fábrica.

Nos últimos anos, Ford, Mercedes-Benz e Toyota decidiram por encerramento de operações produtivas em cidades do Estado de São Paulo, cada uma citando razões que incluem estratégias globais e busca de eficiência em custos.

A Caoa Chery diz que está em negociação com o sindicato "para a definição de um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais" aos trabalhadores da fábrica de Jacareí.

"As mudanças reforçam o comprometimento da Caoa Chery com o mercado brasileiro e a sua completa confiança na capacidade industrial do país", afirmou a empresa.

A companhia afirma que a medida faz parte de compromisso no Brasil de eletrificação de todos os modelos do portfólio até o final de 2023. O valor do investimento na estratégia não foi informado.

A outra fábrica da Caoa Chery, em Anápolis (GO), que já passou por processo parecido, segundo a empresa, intensificará a produção para compensar a interrupção em Jacareí. Isso permitirá a manutenção da meta da companhia de comercializar 60 mil veículos no mercado nacional este ano.

Em janeiro, a Caoa Chery havia anunciado mudanças na administração da fábrica em Jacareí, que passou a ser comandada por Ethan Zhang, que tem passagens pela Chery China.

A fábrica em Jacareí pertencia originalmente à Chery e passou a ser operada pela empresa resultante da combinação de negócios com a Caoa, em 2017.

A unidade no interior paulista "é o centro de operações da Caoa Chery no Brasil", segundo a descrição da fábrica em seu site, que destaca que a instalação já foi modernizada recentemente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos