Mercado fechará em 37 mins
  • BOVESPA

    106.733,36
    +370,26 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.546,14
    -168,46 (-0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,62
    -0,04 (-0,05%)
     
  • OURO

    1.803,90
    +5,10 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    61.142,59
    +2.192,40 (+3,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,23
    +60,85 (+4,29%)
     
  • S&P500

    4.591,34
    +39,66 (+0,87%)
     
  • DOW JONES

    35.679,48
    +188,79 (+0,53%)
     
  • FTSE

    7.249,47
    -3,80 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.738,25
    +151,00 (+0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5383
    +0,1136 (+1,77%)
     

Cannabis na adolescência pode alterar desenvolvimento do cérebro, diz estudo

·1 minuto de leitura

A cannabis na adolescência pode afetar o desenvolvimento do cérebro. Pelo menos, é isso que defende um estudo da Universidade de Vermont em Burlington. A região mais afetada seria relacionada à orientação e tomada de decisões. Para entender essa relação, a equipe escaneou o cérebros de adolescentes com uma máquina de ressonância magnética antes e depois da cannabis. O estudo incluiu 800 adolescentes na Alemanha, França, Irlanda e Inglaterra.

Os participantes fizeram seu primeiro exame aos 14 anos. Nenhum relatou consumo de cannabis até então. Cinco anos depois, os adolescentes voltaram para uma segunda análise, e 46% relataram que experimentaram cannabis. Os especialistas notaram, então, que uma parte do cérebro desses adolescentes que relataram uso da substância mudou em relação aos que não experimentaram.

(Imagem: Fakurian Design/Unsplash)
(Imagem: Fakurian Design/Unsplash)

Trata-se do córtex pré-frontal, que fica logo atrás da testa e acima dos olhos. Ele tende a "afinar" durante a adolescência para ajudar o cérebro a funcionar com mais eficiência, mas isso se acelerou em adolescentes que relataram o uso de cannabis. Quanto mais drogas os adolescentes usavam, mais rápido o córtex pré-frontal se afinava. Isso pode parecer uma coisa boa, como se o cérebro estivesse amadurecendo mais rapidamente, mas segundo os especialistas, essa mudança precoce pode levar a problemas duradouros de comportamento e memória.

Por enquanto, esse estudo com adolescentes ainda não prova exatamente que a cannabis afinou mais rápido o córtex pré-frontal, mas isso aumenta as evidências de que o uso precoce de cannabis pode afetar o desenvolvimento do cérebro. A ideia, agora, é investigar ainda mais essa relação. O estudo completo pode ser acessado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos