Mercado fechará em 5 mins
  • BOVESPA

    107.453,25
    -3.333,18 (-3,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.922,98
    -375,22 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,54
    -0,88 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.781,10
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    62.718,36
    -3.794,98 (-5,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.485,61
    -49,04 (-3,20%)
     
  • S&P500

    4.537,64
    +1,45 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    35.509,38
    -99,96 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.431,50
    +54,00 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5769
    +0,0573 (+0,88%)
     

Candidato conservador ataca rival sobre economia em disputa eleitoral na Alemanha

·1 minuto de leitura
Candidato da CDU a chanceler da Alemanha, Armin Laschet, dá entrevista coletiva

Por Paul Carrel

BERLIM (Reuters) - O candidato conservador a chanceler da Alemanha fez um esforço para dar fôlego à sua campanha debilitada nesta segunda-feira, alertando os eleitores que uma coalizão de inclinação de esquerda liderada por seu rival social-democrata provocaria uma "crise econômica grave" depois da eleição nacional de domingo.

Armin Laschet endureceu a retórica depois que Olaf Scholz, do Partido Social Democrata (SPD) de centro-esquerda, venceu um terceiro debate televisionado no domingo, consolidando sua posição de favorito a suceder a chanceler conservadora Angela Merkel.

Reconhecendo que "estamos em uma corrida de recuperação", Laschet explorou o comunicado de domingo no qual Scholz disse que sua preferência é por uma coalizão com os Verdes alertando o eleitorado contra a assim chamada aliança de governo Vermelho-Vermelho-Verde liderada por Scholz com o partido de extrema-esquerda Linke.

"Os Vermelho-Vermelho-Verde têm outras ideias de política econômica e financeira, e levariam a Alemanha a uma crise econômica grave se as implantassem", disse Laschet em uma coletiva de imprensa.

Scholz, que atua como ministro das Finanças da "grande coalizão" instável de Merkel, distancia-se cada vez mais do Linke, mas não descarta categoricamente um pacto Vermelho-Vermelho-Verde, que já governa a cidade de Berlim.

Na eleição, está em jogo o futuro rumo da maior economia da Europa após 16 anos sob a liderança firme de centro-direita de Merkel, que pretende deixar o cargo após a eleição do próximo domingo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos