Mercado abrirá em 2 h 46 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,79
    +0,02 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.852,90
    -2,30 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    31.945,04
    -423,25 (-1,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    645,83
    -31,07 (-4,59%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.677,92
    +39,07 (+0,59%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.449,75
    -25,75 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Canadá compartilhará eventuais excedentes de vacinas, promete Trudeau

·2 minuto de leitura
O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, durante coletiva de imprensa em Ottawa, 18 de dezembro de 2020

O Canadá, que ordenou a compra de mais de 400 milhões de doses de vacina contra a covid-19, está pronto para dividir qualquer excedente com o resto do mundo, prometeu o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, em uma entrevista.

“Se tivermos mais vacinas do que precisamos, com certeza as compartilharemos com o mundo”, disse Trudeau dias após o lançamento de uma campanha histórica de vacinação.

A entrevista à emissora CTV, que publicou trechos do bate-papo em seu site, irá ao ar no domingo.

Ao todo, o Canadá, país de 38 milhões de habitantes, encomendou a compra de mais de 400 milhões de doses de vacinas de sete grupos farmacêuticos, uma das maiores proporções do mundo, segundo Trudeau.

"Em janeiro, receberemos 125.000 doses da vacina Pfizer por semana, um total de cerca de 500.000 doses naquele mês inteiro", explicou Trudeau durante uma coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira.

O país também deve receber 200 mil doses da vacina Pfizer-BioNTech na próxima semana e 168 mil da vacina Moderna até o final de dezembro, após ser liberada pela Health Canada, órgão de saúde pública, medida esperada nos próximos dias.

Se aprovada, a vacina da Moderna se juntará à da Pfizer-BioNTech, cujas primeiras injeções foram dadas a trabalhadores de casas de repouso e residentes de Ontário e Quebec na segunda-feira. O Canadá planeja vacinar três milhões de pessoas até o final do primeiro trimestre de 2021.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Aliança para Vacinas (Gavi) estabeleceram um mecanismo Covax (Covid-19 Vaccine Global Access, acesso global à vacina contra covid-19) para distribuir vacinas em países pobres.

Este mecanismo "obteve quase 2 bilhões" de doses até agora, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva na sexta-feira. Em setembro, o Canadá se comprometeu a investir aproximadamente 172 milhões de dólares na iniciativa.

O país, onde a disseminação do vírus se acelerou com a aproximação das férias de fim de ano, soma nesta sexta-feira 492.701 infecções e 13.992 mortes pelo novo coronavírus.

ast/et/la/dg/am/mvv