Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.490,12
    -1.773,81 (-2,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Liberais de Trudeau a caminho da vitória nas eleições no Canadá

·3 minuto de leitura
O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau em Ottawa, em 15 de agosto de 2021 (AFP/Dave Chan)

O próximo governo do Canadá será formado pelo Partido Liberal de Justin Trudeau, que obteve um terceiro mandato como primeiro-ministro após uma campanha difícil, anunciaram nesta segunda-feira (20) os meios de comunicação canadenses.

Os resultados da votação, que ainda são preliminares, não permitem determinar se o primeiro-ministro encabeçará um governo majoritário ou minoritário.

Nesse país de seis fusos horários, os últimos locais de votação foram fechados na província de Colúmbia Britânica, na costa do Pacífico, às 19H00 locais (23H00 de Brasília).

O chefe de Governo, de 49 anos, convocou em agosto as eleições antecipadas para tentar recuperar a maioria que perdeu há dois anos.

Mas a disputa, após uma tumultuosa campanha de cinco semanas, parecia fadada a repetir o resultado das eleições gerais de 2019, quando o outrora garoto mimado da política canadense manteve o poder, mas perdeu a maioria no Parlamento.

Trudeau e o conservador Erin O'Toole, os dois principais candidatos, votaram pela manhã diante das câmeras após uma difícil campanha de 36 dias.

Após votar, Trudeau se disse "sereno".

"Trabalhamos muito duro durante a campana e os canadenses estão tomando uma decisão importante", declarou Trudeau à AFP, rodeado pelos filhos e a esposa, Sophie Grégoire.

Durante a campanha, Trudeau afirmou que a volta dos conservadores seria sinônimo de retrocesso, principalmente na questão climática.

"Estou orgulhoso de votar hoje, tenha certeza que você também fez o mesmo", havia dito O'Toole, principal adversário de Trudeau, pelo Twitter, no qual postou uma foto diante da urna ao lado da esposa.

O'Toole prometeu renovação aos canadenses e fez uma sólida campanha de centro.

- "Gestão da pandemia" -

“Não estou contente com esta votação, Justin tinha dito que não iria convocar eleições durante a covid e no fim, assim que acreditou que era o momento certo para ter maioria, ele convocou. Então eu realmente creio que ele mentiu para nós", disse Douglas O'Hara, revoltado, na entrada de sua zona eleitoral em Montreal. Pela primeira vez na vida, esse homem de 73 anos não votou no Partido Liberal.

Outros eleitores, porém, destacaram como Trudeau lidou com a crise de saúde e que o país tem uma das maiores taxas de vacinação do mundo.

"Para mim, a gestão da pandemia é a questão mais importante nesta eleição. E acho que o primeiro-ministro lidou bem com isso", argumentou Kai Anderson, de 25 anos, eleitor em Ottawa, a capital federal.

Durante a campanha, os candidatos se enfrentaram em temas como a mudança climática, a reconciliação indígena, moradia acessível, vacinação obrigatória contra a covid-19 e os passes sanitários.

Nos comícios, Trudeau foi assediado pelo que descreveu como "multidões antivacinas", incluindo uma que chegou a atirar pedras no primeiro-ministro.

Já O'Toole, de 48 anos, foi criticado por ter apoiado o relaxamento precoce das restrições sanitárias em Alberta e em outras províncias lideradas por conservadores, nas quais existem hoje surtos de covid que forças hospitais sobrecarregados a enviar pacientes para outras unidades de saúde no Canadá.

Os quase 27 milhões de canadenses com mais de 18 anos que puderam votar nesta segunda-feira definirão os 338 membros da Câmara dos Comuns.

Se nenhum dos dois principais partidos que se alternam no poder desde 1867 conquistar a maioria no Parlamento, o vencedor terá de formar um governo minoritário.

Nesse caso, o futuro primeiro-ministro, liberal ou conservador, terá que trabalhar com os partidos menores para governar o país.

gen/tib/ob/lm/ag/mas/fp/ic/mvv/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos