Mercado fechado

Canadá acusa China de inundar mercados com aço e alumínio baratos

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, durante evento em Mumbai, na Índia, em 20 de fevereiro de 2018

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, acusou a China, nesta segunda-feira (12), de encher os mercados mundiais com aço e alumínio baratos e indicou que caminha para evitar prejuízos ao seu país.

"Estamos muito preocupados pelas ações empreendidas pela China e o dumping do aço e do alumínio no mercado mundial", disse Trudeau à imprensa.

Ele fez esses comentários em meio à crescente tensão no comércio mundial, após os Estados Unidos estabelecerem tarifas elevadas às importações desses dois metais. Canadá, o maior fornecedor desses produtos ao mercado americano, e México ficaram temporariamente isentos da tarifação.

Trudeau disse que o Canadá já tem "importantes barreiras" contra a entrada de aço e alumínio com preços muito baixos. Ainda indicou que está preparado para trabalhar com os Estados Unidos.

"Há um problema de excesso de capacidade e estamos muito dispostos a trabalhar com nossos aliados e amigos para continuar enfrentando isso", afirmou.