Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,42
    +0,03 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.807,60
    +7,90 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    39.744,83
    +757,77 (+1,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,33
    +8,40 (+0,90%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.985,75
    -25,75 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0596
    +0,0011 (+0,02%)
     

Campus Party projeta volta a eventos presenciais a partir do fim de 2021

·1 minuto de leitura

Nesta quinta-feira (22), teve início mais uma edição da Campus Party, tradicional evento de inovação, tecnologia e empreendedorismo. O evento acontece, como no ano passado, totalmente pela internet devido à COVID-19. No entanto, segundo os organizadores, o formato não deve mais se repetir.

Em apresentação que contou com a presença de membros do governo estadual de São Paulo e da prefeitura da capital, Tonico Novais, CEO da Campus Party, conta que já estão nos planos eventos presenciais.

Segundo ele, o primeiro está programado para a parte final do ano, ainda sem uma data definida, mas que deve ocorrer entre outubro e novembro.

Evento contou com participação do governador João Doria (Captura: Renato Santino/Canaltech)
Evento contou com participação do governador João Doria (Captura: Renato Santino/Canaltech)

A feira presencial utilizaria um modelo híbrido, em que uma parte do público e seria um dos eventos-teste programados pelo governo de São Paulo. O objetivo é medir, em situações controladas, as melhores formas de permitir a retomada de atividades econômicas que dependam diretamente da presença física dos participantes.

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, o evento-teste deve ser a maior Campus Party da história, e contar com a presença de milhares de jovens.
Segundo Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo, esses eventos-teste têm se mostrado positivos. Um deles, realizado na Baixada Santista nesta semana reuniu 800 pessoas, e até o momento não houve problemas. O único caso de COVID-19 confirmado foi de um funcionário, e os participantes ainda serão monitorados por duas semanas.

Em um segundo momento, Tonico espera que a situação no Brasil já esteja normalizada graças à vacinação em massa para organizar uma feira com a aglomeração costumeira da Campus Party, em fevereiro de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos