Mercado abrirá em 39 mins
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,84
    +0,23 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.842,00
    -8,90 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    31.607,13
    -525,26 (-1,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    635,69
    -4,23 (-0,66%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.603,57
    -50,44 (-0,76%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.517,00
    +31,50 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4920
    -0,0188 (-0,29%)
     

Campus Party | Al Gore conclama a defesa da internet contra a desinformação

Rui Maciel
·4 minuto de leitura

Na última sexta-feira (10), o segundo dia da Campus Party Digital Edition contou com um debate peso-pesado quando o assunto foi internet. Isso porque ele reuniu Sir Tim Berners-Lee, considerado o pai da web como conhecemos hoje, já que ele foi o inventor da World Wide Web no CERN; Vint Cerf, que ajudou a criar os protocolos TCP/IP e a arquitetura da internet atual; e Al Gore, vice-presidente americano na gestão Bill Clinton, ambientalista dos mais atuantes e ganhador do Oscar pelo documentário Uma Verdade Inconveniente. E, de quebra, o debate foi mediado por David Pogue, um dos mais influentes jornalistas de Tecnologia do mundo, com passagens pelo jornal The New York Times, bem como os canais CBS e PBS.

No debate, intitulado Reboot the Web, by the pioneers of the Internet (Reinicie a Web, pelos pioneiros da internet, em tradução livre), a mensagem principal veio de Al Gore: a internet precisa ser protegida...da própria internet. Para ele, "nem tudo está bem na web. O político disse que alguns responsáveis por políticas de uso, políticos e grandes empresas digitais vêm utilizando a internet de uma forma errada, por meio de "uma estrada de alta velocidade de desinformação" e que isso vem derrubando algumas das mais sagradas regras em diversas democracias representativas e isso precisa ser apontado.

"A mídia impressa do começo do século 20 também enfrentou tempos difíceis. Demorou para formar-se um novo tipo de establishment. E o mesmo acontece na internet hoje. O Twitter mudou suas políticas de uso, Reddit mdou suas regras. Vemos o Facebook sob uma enorme pressão popular. Vemos hoje evidências de uma crescente conscientização e determinação de parte dos usuários", afirmou Gore. "A internet é para o povo. E esforços auto-organizados por parte da população para defender a integridade do fluxo de informações na web realmente são importantes para o nosso futuro"

Gore afirma ainda que é dever das novas gerações de usuários da Web pelo mundo defenderem a internet do mau uso por parte de certa parte do público e, principalmente, eles precisam criar um ambiente digital mais saudável: "Conclamo não apenas os mais jovens, mas também os mais velhos: apaixonem-se em defender a autoridade da Internet. Nós podemos recuperá-la!. O processo ainda está em andamento, mas podemos acelerar".

"A internet, atualmente, está disponível para apenas 50% da população e isso inclui usuários de dispositivos móveis", afirmou Vint Cerf sobre o tema. "Então ainda temos um longo caminho para percorrer. Porque prover esse acesso, inclusive em países mais evoluídos, como os EUA - onde metade das pessoas não tem acesso a internet de alta velocidade, segundo um estudo da Microsoft. E só a partir daí é que podemos criar políticas de privacidade onde o usuário é protegido, onde sua informação é protegida.E precisamos ensinar as pessoas como lidar com a desinformação. Porque quanto mais tecnologia nós colocarmos para tentar filtrá-las, menos desenvolveremos um pensamento crítico em como filtrar esses dados".

Falando também em segurança, Cerf afirmou que mesmo depois de anos e muita informação rodando, "ainda precisamos ensinar as pessoas a se protegerem na internet". O especialista disse também que poucas pessoas usam recursos para se manterem devidamente protegidas e que permitam uma identificação segura. E destacou um método que já deveria ser padrão no mundo todo: "Autenticação em dois fatores é a melhor solução atualmente e deve ser usada o tempo inteiro", disse ele. "No Google, todos os funcionários usam esse tipo de proteção para acessar e-mails, ferramentas de trabalho e tudo o mais. Há um grande espectro entre o total anonimato e a autenticação absoluta e e precisamos dos dois. Eu gosto de recursos fortes de autenticação, para que ninguém queira se passar por mim".

Como a internet aguentou a demanda?

Pogue levantou também outra questão interessante para os tempos atuais: como a internet está conseguindo aguentar a demanda de tráfego durante a pandemia da COVID-19, que manteve bilhões de pessoas trancadas em casa e que passaram a consumir um volume muito maior de dados, principalmente na forma de streaming de vídeos e músicas?

Berners Lee respondeu: "Tudo se trata de engenharia.Quando eu comecei a usar a internet no CERN, a velocidade de transmissão de dados era de 300 bits/ segundo. Agora, eu posso conseguir conexões de 300 bilhões de bits/segundo. Nada, até hoje, conseguiu evoluir bilhões de vezes mais rápido, como acontece com a internet. Nem trens, carros, nada. Então, parabéns aos engenheiros que conseguiram proporcionar esse design de crescimento massivo em uma escala inacreditável".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: