Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.883,20
    -814,71 (-1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Campinas busca voluntários para estudo da Janssen com 2 doses; saiba como

·2 minuto de leitura

Para avaliar a segurança e eficácia da dose de reforço da vacina da Janssen — braço farmacêutica da Johnson & Johnson — contra a covid-19, o Hospital da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas, no interior de São Paulo, busca voluntários. Hoje, o imunizante contra o coronavírus SARS-CoV-2 é aplicado em dose única, mas estudos anteriores já demonstraram vantagem da segunda dose.

No Brasil, o estudo para a segunda dose da Janssen já foi autorizado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Curiosamente, não haverá grupo placebo na pesquisa, ou seja, todos os voluntários irão receber, de fato, o imunizante contra a covid-19. Como a vacinação no país já está disponível para todos os maiores de 18 anos, não seria ético "impedir" que alguém não recebesse um imunizante e que, eventualmente, pudesse se infectar, sem proteções prévias.

Campinas busca voluntários para estudo com duas doses da vacina da Janssen contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Lucigerma/Envato Elements)
Campinas busca voluntários para estudo com duas doses da vacina da Janssen contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Lucigerma/Envato Elements)

Para integrar o estudo, é preciso ter entre 18 a 55 anos e não ter recebido nenhuma outra vacina contra o coronavírus. Também é necessário preencher um formulário online (disponível no final deste texto), onde são solicitados alguns dados pessoais, como telefone e nome completo.

Em Campinas, também foram realizados os testes iniciais da vacina da Janssen contra a covid-19. Nesta primeira etapa, a farmacêutica considerava apenas uma dose do imunizante. Os 417 voluntários que contribuíram nesse processo na cidade — e os cerca de 7 mil no Brasil — poderão receber o reforço a partir de novembro.

Eficácia da vacina da Johnson & Johnson

Nos estudos clínicos de Fase 3 da vacina, os pesquisidores responsáveis avaliaram os efeitos em 390 mil pessoas que receberam o imunizante como dose única. Após análise dos dados, a farmacêutica norte-americana concluiu que a fórmula tem uma eficácia contra casos graves de 75%.

De acordo com a Janssen, "não houve evidência de eficácia reduzida ao longo da duração do estudo". Inclusive, isso aborda o período em que a variante Delta (B.1.671.2) se tornou dominante nos Estados Unidos, o que demonstra um ponto bastante positivo da fórmula.

Só que, no mesmo estudo, foi observado que duas doses da fórmula garantem uma proteção global de 75% contra casos moderados e graves da covid-19. Além disso, a proteção foi de 100% por "pelo menos 14 dias após a vacinação final", segundo a farmacêutica. A partir dessas evidências, mais estudos estão em andamento para avaliar a necessidade do reforço.

Para acessar o formulário disponibilizado pelo Hospital da PUC Campinas para potenciais voluntários do estudo da Janssen, clique aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos