Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.992,62
    +3.150,95 (+6,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Campeão da Sul-Americana, Defensa y Justicia chega a seu primeiro título internacional; conheça a história

·1 minuto de leitura
Foto: Divulgação/Twitter/Conmebol

Após campanha surpreendente sob o comando de Hernan Crespo, o modesto Defensa y Justicia bateu o Lanús por 3 a 0 neste sábado e garantiu o título da Copa Sul-Americana, a primeira glória internacional em sua história. Com o título, a equipe garantiu uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.

Fundado em 1978, na cidade de Florencio Varela, na região de Buenos Aires, o clube fez sua quarta participação na Copa Sul-Americana, após eliminação na fase de grupos da Libertadores. Será sua segunda vez disputando o maior torneio do continente.

Em rápida ascensão pós-fundação, o clube venceu quinta, quarta e terceira divisões na década de 80, mas estagnou e variou entre as três primeiras divisões do país até 2014, quando finalmente chegou à elite — e de lá não voltou. Sob o comando do badalado Sebastián Beccacece, a equipe foi vice-campeã nacional em 2019.

Frías, Braian Romero e Camacho marcaram os gols na decisão deste sábado. No caminho para o título, o Defensa passou por equipes tradicionais como Vasco e Bahia, além do Coquimbo Unido, na semifinal.