Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,27
    +0,51 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.806,30
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    20.400,05
    +361,67 (+1,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    436,25
    +4,78 (+1,11%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.230,43
    -162,61 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    11.492,50
    -37,00 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4973
    -0,0083 (-0,15%)
     

Campanha online renegocia dívidas de 14 mil pequenas empresas no Brasil

O Sebrae realiza, ao longo de junho, a Campanha Nacional de Renegociação de Dívidas para ajudar pequenos negócios com débitos em atraso. Cerca de 14 mil empresas — entre microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e empresas de pequeno porte — estão com pendências nos empréstimos do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), gerido pelo Sebrae.

A iniciativa conta com apoio de parceiros como Caixa Econômica, Banco do Brasil, Serasa, Banco Original, entre outros. Todas as organizações participantes vão disponibilizar canais especiais de renegociação e oferecer condições privilegiadas para a regularização de débitos. O lançamento da Campanha aconteceu na última sexta sexta-feira (3), em uma coletiva on-line com as presenças de representantes do Sebrae, Banco do Brasil e Caixa.

A campanha contará com palestras transmitidas no canal oficial do Sebrae no YouTube, para os empreendedores endividados conhecerem mais sobre as condições de pagamento de cada instituição financeira. O Banco do Brasil vai renegociar as operações inadimplentes há mais de 15 dias de micro e pequenas empresas com faturamento bruto anual de até R$ 4,8 milhões. A dívida pode ser renegociada em até 96 meses, com taxas a partir de TR (taxa referencial) + 1% ao mês.

Campanha do Sebrae para renegociar dívidas conta com apoio de parceiros como Caixa Econômica e Banco do Brasil (Imagem: Envato/bialasiewicz)
Campanha do Sebrae para renegociar dívidas conta com apoio de parceiros como Caixa Econômica e Banco do Brasil (Imagem: Envato/bialasiewicz)

Já a Caixa deve oferecer dispensa de encargo com operação de crédito com desconto sobre o valor da dívida; incorporação (oferecer bens para pagar débitos), no caso do cliente desejar pagar uma parte em dinheiro e poder incorporar o restante; e repactuação (reajuste da dívida) em casos específicos.

“Somente no período da pandemia, o Fampe já possibilitou mais de 159 mil operações de crédito com operações que totalizam R$ 9,8 bilhões”, comenta Caetano Minchillo. “Com a semana de renegociação, nossa expectativa é permitir que esses empresários possam respirar, honrar seus compromissos e retomar o caminho da recuperação”, diz o gerente do Sebrae.

Confira a seguir a programação da Campanha:

  • 6 de junho - 11h - Lançamento da Campanha

  • 7 de junho – 10h – Como Renegociar Dívidas com a Caixa – Leandro Nakashima – Gerente Nacional MPE

  • 7 de junho – 15h – Como Renegociar Dívidas com o BRDE – Ana Cláudia Silveira – Superintendente de Recuperação de Crédito

  • 8 de junho – 10h – Como Renegociar Dívidas com o BDMG – Flávia Sarmento – Gerente de Cobrança e Renegociação Massificada

  • 8 de junho – 15h – Como Renegociar Dívidas com o Banco do Brasil

  • 9 de junho – 10h – Qual o momento para renegociar dívidas? – Weniston Ricardo – Coordenador de Orientação Financeira

  • 9 de junho – 15h – Como renegociar dívidas com o ACCREDITO – com Débora Stringueta

  • 10 de junho – 10h – Como limpar o nome com o Serasa (online) – Aline Maciel – Gerente de Pré-vendas

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos