Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.050,52
    +59,00 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

"Camiseta tecnológica" que monitora a saúde no espaço apresenta bons resultados

Wyllian Torres
·2 minuto de leitura

Desenvolvida para a Agência Espacial Candense pela Carré Technologies, a camisa Bio-Monitor é repleta de tecnologia e oferece uma maneira simples, eficaz e não invasiva para monitorar os sinais vitais de astronautas durante sua estadia no espaço. O traje foi elaborado de acordo com uma recente pesquisa apresentada na American Physiological Society deste ano, durante a palestra sobre Biologia Experimental, realizada de maneira virtual.

Inúmeras pesquisas são desenvolvidas para entender a dinâmica biológica do corpo humano quando submetido a condições extremas do espaço, como a microgravidade. Atualmente, os sinais vitais de astronautas são registrados por dispositivos separados, por isso a camisa parece ser um inovador sistema inteligente de monitoramento. Estes dados são fundamentais para entender algumas mudanças do corpo quando no espaço, inclusive para que cientistas possam buscar soluções que remediem ou atrasem essas alterações.

O principal autor da pesquisa, Carmelo Mastrandrea, do Instituto de Pesquisa para Envelhecimento, da Universidade Schlegel de Waterloo, no Canadá, diz que: “ao monitorar continuamente e, não intrusivamente, removemos os impactos psicológicos de períodos de teste definidos das medições dos astronautas". Dessa maneira, o monitoramento pode ser realizado durante diversas atividades rotineiras do astronauta, como durante o sono — o que os atuais testes não conseguem ainda acompanhar.

O astronauta da Agência Espacial Canadense, Saint0Jacques, vestindo a camiseta Bio-Monitor, testata pela primeira vez no espaço em janeiro de 2019 (Imagem: Reprodução/Agência Espacial Canadense/NASA)
O astronauta da Agência Espacial Canadense, Saint0Jacques, vestindo a camiseta Bio-Monitor, testata pela primeira vez no espaço em janeiro de 2019 (Imagem: Reprodução/Agência Espacial Canadense/NASA)

A camiseta Bio-Monitor foi desenvolvida pela Carré Technologies, baseada em uma peça da empresa já comercialmente disponível, que é a camisa Hexoskin. Através do financiamento da agência canadense, um grupo de pesquisadores do Instituto para Envelhecimento supervisionou um primeiro teste da camisa no espaço, quando alguns astronautas usaram, continuamente, a Bio-Monitor por cerca de 72 horas antes do voo e, depois, o mesmo período durante o voo espacial.

Os primeiros resultados são promissores, pois os sensores e acelerômetros da camisa apresentam um ótimo desempenho — além de fornecer dados úteis em boa quantidade. Dessa maneira, a Bio-Monitor é uma alternativa mais prática e apresenta uma significativa melhora no monitoramento da saúde de astronautas, além de informações precisas e mais completas. Os pesquisadores também examinam a possibilidade de a camisa ser usada para outras finalidades, como operações que envolvem ambientes extremos ou em combates de incêndio.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: