Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.245,00
    -322,75 (-0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Caminhoneiros fazem paralisações sem bloquear estradas

·2 min de leitura
Trucks lineup at Brasil Terminal Portuario at the Port of Santos in Santos, Brazil July 25, 2018.  REUTERS/Paulo Whitaker
Caminhoneiros no porto de Santos chegaram a parar suas atividades (Reuters)
  • Categoria está insatisfeita com a falta de reajuste na tabela do frete

  • Paralisações aconteceram em Minas Gerais, São Paulo e Rio Janeiro

  • Diesel representa 60% dos custos dos caminhoneiros

Depois do preço do diesel registrar um aumento de 65% no ano, alguns caminhoneiros iniciaram uma paralisação sem bloquear estradas.

Segundo a revista Exame, primeiro, foi a vez dos profissionais responsáveis pelo transporte de combustíveis, os tanqueiros, que suspenderam as atividades em três estados - Minas Gerais, São Paulo e Rio Janeiro - na terceira semana de outubro. Agora, caminhoneiros ligados ao agronegócio do Mato Grosso recolheram seus veículos para negociar o frete.

Leia também:

“Esse tipo de paralisação é o que recomendamos, algo que não pare as estradas e ao mesmo seja eficaz”, diz Marlon Maues, diretor-executivo da Confederação Nacional Transportadores Autônomos (CNTA). “Em algumas situações, como no caso da paralisação no porto de Santos, a categoria conseguiu ganhos superiores aos da tabela de frete”.

Nesta segunda, dia 8, caminhoneiros que atendem o porto de Santos encerraram uma paralisação de uma semana.

No início do mês, foi a vez dos transportadores autônomos cruzarem os braços em Salvador, na Bahia. A categoria parou por dois dias enquanto negociava reajuste no valor do frete. “Essas tratativas, consideradas pacíficas, têm sido bem-sucedidas”, diz Maues.

Um dos principais motivos de descontentamento dos motoristas autônomos é em relação aos reajustes no frete, que não têm acompanhado o preço do diesel. Para se ter uma ideia, o combustível corresponde a 60% dos custos totais dos caminhoneiros. O diesel subiu 65,3% nas refinarias neste ano; a gasolina, 73,4%. Isso em grande parte por causa do aumento do preço do petróleo no mercado internacional e a variação do dólar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos