Mercado abrirá em 8 h 20 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,42
    -0,71 (-1,34%)
     
  • OURO

    1.861,90
    -4,00 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.673,02
    +858,98 (+2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    606,66
    -73,25 (-10,77%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.548,10
    -379,66 (-1,27%)
     
  • NIKKEI

    28.646,99
    -109,87 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.348,25
    -47,25 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5124
    +0,0040 (+0,06%)
     

Caminhoneiros ameaçam paralisação no dia 1º

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Truck drivers take part in a demonstration in Sao Paulo, Brazil, on May 11, 2020 to protest against the expanded rotation for vehicles in the capital and against the extension of the quarantine in the state of Sao Paulo. (Photo by Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)
Protesto de caminhoneiros em SP (Photo by Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)

Os caminhoneiros planejam uma paralisação nacional para o dia 1º de fevereiro. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, eles estão insatisfeitos com algumas medidas adotadas pelo governo, como o projeto BR do Mar, que incentiva a navegação de cabotagem.

A principal reivindicação da categoria é contra a alta no valor dos combustíveis, considerada abusiva. A categoria também pede um piso mínimo de frete do transportador autônomo de cargas, aposentadoria especial, entre outras reivindicações.

Leia também

O movimento já conta com o apoio do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas.