Caminhões tem impacto na produção de bens de capital

A queda na produção de caminhões voltou a impactar a fabricação de bens de capital em novembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O setor de veículos automotores teve redução de 7,5% em relação a igual período de 2011, puxada pela retração na fabricação de 71% dos produtos investigados na atividade, com destaque para caminhões, caminhão trator, motores a diesel, autopeças, chassis para caminhões e veículos para transporte.

Como resultado, a atividade exerceu a maior influência negativa sobre o total da indústria no período, que registrou recuo de 1,0%. Nesse mesmo tipo de comparação, a produção de bens de capital caiu 10,3%, com destaque para a queda de 9,8% nos bens de capital para equipamentos de transporte.

"Há um comportamento bem negativo para bens de capital, que tem relação com essa lenta recuperação na expectativa dos empresários", avaliou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.

Em relação a novembro de 2011, houve redução ainda na produção de bens de capital para uso misto (-13,7%), para energia elétrica (-12,3%), para construção (-17,6%), agrícola (-2,2%) e para fins industriais (-0,3%).

Além das expectativas de empresários, a produção de bens de capital também tem sido impactada pelo cenário internacional conturbado e pelo menor dinamismo da própria indústria nacional, segundo Macedo.

"Então há, de alguma forma, um ritmo menor para os investimentos dentro do setor industrial, que são caracterizados por essas quedas mais intensas que bens de capital vêm mostrando", disse o gerente do IBGE.

Carregando...