Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.786,05
    +57,78 (+0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Caminhão elétrico brasileiro da Volkswagen, chama atenção do mundo por custo-benefício

·2 minuto de leitura
Caminhão elétrico brasileiro da Volkswagen, chama atenção do mundo por custo-benefício
Caminhão elétrico brasileiro da Volkswagen, chama atenção do mundo por custo-benefício

O caminhão elétrico e-Delivery da Volkswagen entrou em pré-venda nesta terça-feira (13). O veículo foi totalmente desenvolvido no Brasil e será fabricado em Resende, no Rio de Janeiro. Mas, o caminhão já chama atenção mundial pelo custo-benefício, podendo se pagar em cinco anos.

O e-Delivery chega, inicialmente, em duas versões com capacidades de carga e eixos diferentes. Mesmo sendo mais caros, eles prometem compensar a diferença se comparadas aos automóveis da categoria movidos a diesel.

Leia mais:

O primeiro modelo é o Volkswagen e-Delivery 11 toneladas 4×2. Esse caminhão pesa 10,7 mil quilos e carrega até 6.320 quilos de carga útil, somada à carroceria. A outra versão é maior, de 14 toneladas 6×2, com peso de 14,3 mil quilos. Ele é o recordista de capacidade de carga, entre caminhões elétricos no país, podendo levar até 9.055 quilos.

Como votar no Olhar Digital no segundo turno do Prêmio Influency.me.

Os dois caminhões novos da Volkswagen têm o mesmo motor, com potência de 300 kW, o equivalente a 408 cv. Como foca em operação urbana, ele tem autonomia de até 250 quilômetros. O e-Delivery ainda tem torque imediato de 219 kgfm. Assim, o veículo dispensa mais do que uma marcha.

Há ainda três módulos de bateria disponíveis. Cada pacote pesa 190 quilos. De acordo com a Volkswagen, o caminhão pode ser recarregado até 80% da capacidade máxima em apenas 45 minutos.

caminhão elétrico e-delivery volkswagen 2
O interior do caminhão elétrico e-Delivery. Imagem: Volkswagen/Divulgação

Os preços não são dos mais baratos. Enquanto o e-Delivery 11 custa R$ 690 mil, o 14 fica por R$ 800 mil, entre 2,5 e 3 vezes mais caros que os modelos a diesel. Ainda segundo a montadora, os valores estão sujeitos ao câmbio do dólar.

O custo inicial é maior pelo baixo volume da produção, mas é aí que entra o melhor custo-benefício. Por não ter que usar combustível fóssil, há uma economia, além da redução de custos de manutenção.

A Volkswagen investiu R$ 150 milhões para a produção do caminhão elétrico e-Delivery.

Via: Quatro Rodas / Motor Show / Inside EVs

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos