Mercado fechará em 4 h 38 min
  • BOVESPA

    106.737,17
    +374,07 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.489,69
    -224,91 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,21
    -0,45 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.803,10
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    61.417,31
    +2.622,72 (+4,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.477,12
    +57,74 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.580,56
    +28,88 (+0,63%)
     
  • DOW JONES

    35.638,68
    +147,99 (+0,42%)
     
  • FTSE

    7.235,63
    -17,64 (-0,24%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.673,75
    +86,50 (+0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5452
    +0,1205 (+1,88%)
     

Call of Duty terá novo sistema anti-cheat

·2 minuto de leitura

Nesta quarta-feira (13), a Activision anunciou o "RICOCHET Anti-Cheat", novo sistema anti-trapaça para a franquia Call of Duty. A ferramenta será aplicada primeiro no Warzone, ainda em 2021, com a atualização Pacific, e depois no lançamento de Vanguard, em novembro, mas que já está repleto de cheaters.

Segundo o comunicado da desenvolvedora, a mecânica traz melhorias amplas à segurança e também aprimoramentos nos mapas. O Ricochet estará integrado ao driver de nível kernel no PC, que dá acesso privilegiado para monitorar e gerenciar softwares e aplicações que tentam acessar os jogos. O anti-cheat usará machine learning (aprendizado de máquina) para examinar os dados de gameplay no servidor e ajudar na identificação de comportamentos suspeitos.

A Activision destaca que "essa iniciativa de segurança foi projetada para combater táticas injustas". Será necessário ter o driver de nível kernel instalado para jogar Warzone. Sobre a privacidade do usuário, a empresa explica que "o drive não fica sempre ativo, e sua inicialização e fechamento estão diretamente ligados ao uso de Call of Duty: Warzone. Além disso, o driver só é capaz de se monitorar e reportar informações diretamente associadas a Call of Duty".

A data de estreia do sistema não foi divulgada no momento, mas Activision promete que informará todos os jogadores quando o momento chegar. Além disso, o estúdio afirma que realizou testes do novo driver "para garantir a estabilidade do sistema em diversos PCs", e aidna garante que está disposta a realizar ajustes no Ricochet após o lançamento da ferramenta.

Call of Duty: Warzone está disponível gratuitamente para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X e Series S. Já Call of Duty: Vanguard é pago, está em pré-venda (com valores entre R$ 279 e R$ 439) e chega em 5 de novembro para as mesmas plataformas.

Nota do editor: neste momento, a Activision Blizzard está sendo investigada por denúncias de assédio sexual, assédio moral e má conduta. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos