Mercado fechado

Califórnia impõe toque de recolher após aumento dos casos de coronavírus

·1 minuto de leitura
Prateleiras vazias na Califórnia, onde foi anunciado um toque de recolher
Prateleiras vazias na Califórnia, onde foi anunciado um toque de recolher

A Califórnia impôs nesta quinta-feira um toque de recolher em grande parte do seu território, para conter o rápido aumento dos casos de Covid-19, anunciou o governador do estado americano, Gavin Newsom.

A obrigação de permanecer em casa será das 22h às 5h e entrará em vigor no próximo sábado, até 21 de dezembro. "O vírus se propaga a um ritmo que não havíamos observado desde o começo da pandemia. Os próximos dias e semanas serão críticos para conter o aumento. Estamos ativando o alarme", declarou Newson. "É fundamental agirmos para diminuir a transmissão e adiar as internações, antes que o número de mortos volte a aumentar. Já o fizemos antes e temos que fazê-lo novamente."

A ordem será emitida nos condados que se encontrarem no nível mais restritivo, o que se aplica a 94% da população do estado, incluindo Los Angeles e San Diego. San Francisco não será afetada.

Segundo autoridades, os casos de Covid-19 aumentaram 50% na Califórnia na primeira semana de novembro, despertando o temor de que os hospitais das áreas mais atingidas entrem em colapso. O anúncio de Newsom é feito no momento em que cada vez mais estados americanos começam a retroceder em suas reaberturas.

Os Estados Unidos já registraram mais de 11,6 milhões de casos do novo coronavírus, segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins. Os Centros para o Controle e Prevenção de Enfermidades dos Estados Unidos pediram à população que não viaje durante o feriado de Ação de Graças, na próxima semana.

  

ban/sdu/mps/ll/lb