Mercado abrirá em 5 h 24 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,28
    +0,99 (+1,41%)
     
  • OURO

    1.760,20
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    42.936,36
    -1.966,25 (-4,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.074,57
    -59,82 (-5,27%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.963,63
    +59,72 (+0,87%)
     
  • HANG SENG

    24.210,71
    +111,57 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.097,00
    +87,50 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2897
    +0,0450 (+0,72%)
     

Caixa vai vender ações da Petrobras e pode levantar R$ 7,2 bilhões

Caso venda se concretize, 3,2% da Petrobras estará disponível no mercado (Foto: Reuters/Sergio Moraes)
Caso venda se concretize, 3,2% da Petrobras estará disponível no mercado (Foto: Reuters/Sergio Moraes)

A Caixa Econômica Federal quer vender as 241,34 milhões de ações que possui da Petrobras. Para realizar a operação, a petroleira disponibilizou o prospecto preliminar de uma oferta secundária de ações nesta segunda-feira (10).

A oferta envolverá distribuição no Brasil e no exterior em forma de ADRs, os recibos que correspondem a ações negociadas no país. A transação mpode movimentar um total de R$ 7,2 bilhões, com base no preço dos papeis da estatal em 7 de junho (R$ 29,85).

Leia também

Segundo dados do fechamento de março, a Caixa possui participação acionária de 3,2% na composição do capital social da Petrobras.

A oferta será coordenada por UBS (coordenador líder), Morgan Stanley, Bank of America Merrill Lynch e XP Investimentos. O preço por ação será fixado após conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento junto a investidores institucionais.

Segundo cronograma disponibilizado no prospecto preliminar, o preço deve ser fixado em 25 de junho, com anúncio de início no dia seguinte. A data de liquidação prevista é 28 de junho.

A Petrobras salientou que a oferta dependerá de aprovação da CVM e da SEC (órgãos reguladores do mercado de capitais no Brasil e nos Estados Unidos), bem como de "condições favoráveis dos mercados de capitais nacional e internacional.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos